Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Concluído o Diagnóstico de Saneamento Ambiental dos Municípios no Entorno do Reservatório de Furnas

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quarta, 10 Mai 2006 21:00 | Última Atualização: Quarta, 10 Mai 2006 21:00

O “Diagnóstico de Saneamento Ambiental no Entorno do Reservatório de Furnas” é uma das ações resultantes do Diálogo de Concertação para o Desenvolvimento Sustentável do Lago de Furnas, iniciado em dezembro de 2003, implementado e coordenado pela Secretaria Geral e Sedes - Secretaria do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, ambas da Presidência da República foi desenvolvido pela Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe), com suporte técnico do Fórum das Instituições de Ensino Pesquisa e Extensão para a Revitalização do Lago de Furnas (FÓRUM-Lago), supervisionado pelo Ministério das Cidades e financiado por Furnas Centrais Elétricas S.A. com apoio da Associação dos Municípios do Lago de Furnas (Alago).

O objetivo foi diagnosticar as condições atuais dos sistemas de abastecimento de água, de esgotamento sanitário, drenagem de águas pluviais e manejo de resíduos sólidos dos municípios localizados no entorno do Reservatório de Furnas, além de elaborar um prognóstico das ações necessárias para resolução de problemas e estimativas de investimentos para os próximos 30 anos, e de apresentar a avaliação de cenários para a organização da gestão e da prestação integrada dos serviços públicos.

O diagnóstico e demais estudos foram elaborados através de pesquisas e visitas técnicas às 52 cidades e 46 distritos da região do Reservatório de Furnas. O trabalho foi realizado por uma equipe composta por profissionais indicados pelo FÓRUM-Lago.

A região do Reservatório de Furnas

O Reservatório de Furnas margeia 34 cidades da região e possui perímetro de 3,7 mil Km, o que equivale a quase metade da costa Brasileira e uma área inundada de 1.473 km2. É considerado um “mar” dentro de Minas Gerais. Para a população local, as águas de Furnas oferecem grandes possibilidades de obtenção de renda através da pesca e aqüicultura, irrigação para a agricultura e empreendimentos turísticos. Para os turistas o lago é uma alternativa para a prática de esportes aquáticos e lazer.

A região também se destaca nos setores agropecuários e na indústria alimentícia. De 1999 a 2003 foi registrado um aumento médio de 23,15% no Produto Interno Bruto (PIB), mostrando um crescimento significativo da economia regional. Com base em índices de 2003, a renda per capita média registrada foi de 1,45 salários mínimos.

A população total residente na área de estudo do “Diagnóstico das Condições de Saneamento Ambiental dos 52 Municípios no Entorno do Reservatório de Furnas” é de 1.120.323 habitantes, com 949.040 habitantes residindo nas sedes municipais, 27.801 residindo nos distritos e 171.282 residindo na zona rural.

Municípios Integrantes do Diagnóstico

Aguanil, Alfenas, Alpinópolis, Alterosa, Areado, Boa Esperança, Botelhos, Cabo Verde, Camacho, Campestre, Campo Belo, Campo do Meio, Campos Gerais, Cana Verde, Candeias, Capitólio, Carmo do Rio Claro, Conceição Aparecida, Congonhal, Coqueiral, Córrego Fundo, Cristais, Divisa Nova, Elói Mendes, Espírito Santo do Dourado, Fama, Formiga, Guapé, Guaxupé, Ilicínea, Ipuiúna, Itapecerica, Juruaia, Lavras, Machado, Monte Belo, Muzambinho, Nepomuceno, Nova Resende, Paraguaçu, Perdões, Pimenta, Piumhí, Poço Fundo, Ribeirão Vermelho, Santana da Vargem, São João Batista do Glória, São José da Barra, Serrania, Três Pontas, Vargem Bonita e Varginha.


Conclusão

Para solucionar os diversos problemas de saneamento verificados nos 52 municípios no entorno do Reservatório de Furnas serão necessários nos próximos 30 anos, investimentos da ordem de 3 bilhões, destinados a construção, ampliação e melhorias nas estruturas operacionais e adoção de gestão integrada dos serviços prestados.

Além do investimento financeiro para melhoria dos sistemas de saneamento, é de fundamental importância que as instituições públicas e privadas locais, promovam a mobilização da sociedade através de fóruns de discussão e programas continuados de educação ambiental e sanitária, que efetivamente garantirá a preservação ambiental e o desenvolvimento sustentável da região do Reservatório de Furnas, respeitando os recursos naturais e a cultura local.

O estudo de cenários dos serviços de Abastecimento de Água e de Esgotamento Sanitário pressupõe a gestão associada dos serviços, com a cooperação entre os Municípios, e ou entre estes e o Estado, organizados em uma única entidade associativa regional na forma de Consórcio Público.


Mais informações: www.forumlago.unis.edu.br
Prof. Fábio Moreira da Silva – Departamento de Engenharia da Ufla
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Tel: (35) 3829-1121/1212

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.