Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Prêmio Vale-Capes: tese da UFLA está entre os melhores trabalhos sobre sustentabilidade no Brasil

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quinta, 20 Outubro 2016 11:31 | Última Atualização: Segunda, 10 Outubro 2016 05:26
vale-capes_4Uma tese de doutorado desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Agroquímica da Universidade Federal de Lavras (UFLA) foi agraciada com Menção Honrosa no Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade 2015, na área temática Redução de Gases do Efeito Estufa – GEE. O trabalho é de autoria de Sara Silveira Vieira,  que teve a orientação da professora do Departamento de Engenharia (DEG/UFLA) Zuy Maria Magriotis e coorientação da professora do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa Maria Filipa Ribeiro. A cerimônia oficial, com a entrega da premiação e menção honrosa aos melhores trabalhos de mestrado e doutorado na área de sustentabilidade (defendidos no Brasil em 2014), foi realizada na quinta-feira (29/10), na sede da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em Brasília. Os trabalhos escolhidos contemplam as áreas "Processos eficientes para redução do consumo de água e de energia"; "Aproveitamento, reaproveitamento e reciclagem de resíduos e/ou rejeitos"; "Redução de Gases do efeito estufa (GEE)"; e "Tecnologias socioambientais, com ênfase no combate à pobreza". Ao todo, foram 143 trabalhos inscritos, sendo 95 dissertações de mestrado e 48 teses de doutorado, com a participação de mais de 50 instituições de ensino superior. A tese da UFLA que recebeu a Menção Honrosa teve como foco de estudo o “Óxido de lantânio sulfatado suportado sobre zeólitas modificadas: efeito das condições de preparação dos catalisadores e suas aplicações em reações de esterificação” e destaca-se pelo potencial de contribuição para a geração de um processo mais “limpo” e sustentável de produção do biodiesel. A pesquisa resultou no desenvolvimento de um catalisador sólido, que, se utilizado na produção do biodiesel em substituição a catalisadores líquidos usados atualmente, garante redução das etapas do processo e dos resíduos produzidos, levando a uma diminuição dos custos de produção e a um processo mais eficiente do ponto de vista ambiental. vale-capes_2Sara, autora do trabalho agraciado, realizou doutorado sanduíche em Portugal, no Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa. De acordo com Zuy, essa experiência foi determinante para a qualidade dos resultados obtidos com a pesquisa. “A instituição portuguesa colaborou fortemente com a realização dos experimentos. Essa é mais uma evidência do quanto a internacionalização é valorosa para o desenvolvimento da ciência”, diz Zuy. Sara celebrou o resultado. “Fiquei muito feliz ao saber do resultado. A sensação é de gratificação por haver o reconhecimento de um longo período de trabalho; e de satisfação, por saber que o estudo poderá dar sua contribuição à sociedade, motivando outras pesquisas na área. Em um país como o nosso, tão rico em recursos naturais, o desenvolvimento de combustíveis alternativos, que privilegiem também os interesses ambientais, deve ser sempre uma prioridade”, avaliou. Para o pró-reitor de Pós-Graduação da UFLA, professor Rafael Pio, a premiação é um indicativo da qualidade do trabalho desenvolvido pelos programas de pós-graduação da Universidade. "Esse reconhecimento, e outros ocorridos no passado, ainda pela Capes, como o prêmio Capes de tese, comprovam o comprometimento que o corpo docente e os discentes da UFLA possuem com a geração do conhecimento e a solução de problemas inerentes à cadeia produtiva brasileira", comenta. A outorga dos prêmios e menções honrosas foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) e 5 de julho de 2016. No grupo “Doutorado”, autores de quatro instituições receberam Menção Honrosa, sendo destacado um trabalho em cada uma das quatro áreas temáticas do Prêmio. Acesse a tese de Sara no Repositório UFLA Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade O Prêmio é fruto da parceria entre a Capes e a Vale S. A, com o objetivo de reconhecer trabalhos que geram ideias, soluções e processos inovadores para questões como redução do consumo de água e energia, redução de gases do efeito estufa, aproveitamento, reaproveitamento e reciclagem de resíduos e/ou rejeitos e tecnologia socioambiental com ênfase no combate à pobreza. A iniciativa foi criada a partir de uma parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior vale_capes_1(Capes) e a empresa Vale, firmada durante a conferência Rio +20, realizada em 2012. Pela segunda vez, o programa de Pós-Graduação em Agroquímica da UFLA é representado entre os melhores trabalhos do Prêmio Vale-Capes de Ciência e Sustentabilidade. Em 2013, na primeira edição, foi premiada a doutora Maria Cristina Silva, também formada pelo Programa de Pós-Graduação em Agroquímica da UFLA, e sua orientadora, professora Angelita Duarte Correa (Departamento de Química – DQI), com a tese “Degradação de Corantes e Remediação de Efluentes Têxteis por Extrato Bruto de Peroxidase de Nabo”. O trabalho foi destacado na categoria “processos eficientes para redução do consumo de água e de energia”.
Texto: Ana Eliza Alvim (Jornalista UFLA/DCOM) e Camila Caetano (jornalista/bolsista UFLA).