Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Outubro Rosa: Estudantes de Medicina atuaram no bairro Alterosa com equipe do PSF Dona Wanda

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Terça, 25 Outubro 2016 05:37 | Última Atualização: Quinta, 20 Outubro 2016 12:51
psf3As atividades de vivência e estágio que enriquecem a formação profissional e humana dos estudantes do curso de Medicina da Universidade Federal de Lavras (UFLA) tiveram mais uma etapa realizada em 18/10, no bairro Alterosa, em parceria com o Programa de Saúde da Família (PSF) Dona Wanda. O grupo de seis estudantes do segundo período, que cursa atualmente a disciplina Estágio em Práticas de Saúde na Família e Comunidade 2, atuou durante uma mobilização da campanha Outubro Rosa, que objetiva a prevenção ao câncer de mama e o estímulo à detecção precoce da doença. Eles participaram sob o acompanhamento e a orientação da professora do Departamento de Ciências da Saúde (DAS) Kátia Poles. As atividades realizadas foram de educação em saúde e direcionadas à população atendida pelo PSF Dona Wanda. A atuação foi conjunta com os Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e com a enfermeira do PSF Gisele Tourino. Os estudantes que participaram da ação frequentam o PSF Dona Wanda desde o início do período letivo e continuarão desenvolvendo atividades de estágio no local até concluírem o quarto período, conforme definido no planejamento do curso. A cada período, os grupos têm o desafio de propor microintervenções nos locais de estágio, a partir das necessidades que identificam durante o contato com o serviço. De acordo com a professora Kátia Poles, o fato de os acadêmicos de medicina terem contato com a comunidade desde o primeiro período - e com o sistema de saúde desde o segundo período - traz muitos benefícios. “Além de aliar formação profissional e humana, essa prática possibilita que eles desenvolvem um vínculo com a população e com as equipes de saúde, conseguindo desenvolver uma visão bastante ampla da área de atuação”.