Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA desenvolve sorvete à base de batata-doce com teor reduzido de gordura e açúcar

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 28 Novembro 2016 06:40 | Última Atualização: Quinta, 17 Novembro 2016 07:02
[caption id="attachment_125335" align="alignleft" width="215"]Produção do sorvete à base de batata doce no Departamento de Ciência dos Alimentos Produção do sorvete à base de batata doce no Departamento de Ciência dos Alimentos[/caption] Hoje, os consumidores procuram por uma alimentação de qualidade, que tenha a presença de elementos mais nutritivos e saborosos. Para atender a esse novo público é necessário cada vez mais o desenvolvimento de novos produtos alimentícios. E quando se pensa em alimentos saudáveis é difícil imaginar um doce - uma sobremesa - que atenda a esse quesito. Pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA) desenvolveram um sorvete à base de batata-doce com teor reduzido de gordura e açúcar. O sorvete foi produzido no Laboratório de Novos Produtos e na Planta Piloto de Processamento de Produtos Lácteos do Departamento de Ciência dos Alimentos (DCA/UFLA). Estudantes do curso de Engenharia de Alimentos, com a orientação dos professores João de Deus Souza Carneiro e Ana Carla Marques Pinheiro, conseguiram obter um sorvete aceito sensorialmente, mais nutritivo e saudável. Eles explicam que o único açúcar presente no produto é aquele encontrado nos ingredientes utilizados. “O sorvete sabor chocolate à base de batata-doce objetivou levar ao mercado uma sobremesa saborosa, nutritiva, diferenciada, de baixo custo e reduzido teor de açúcar, sendo uma ótima opção para os consumidores”, comenta o professor João de Deus. imagem5-1Em uma porção de 60g do produto há apenas 1,4 g de açúcar. Os pesquisadores informam que, de acordo com a legislação, se o produto tiver menos de 5g de açúcar em uma porção de 60g, já é considerado de baixo teor de açúcar. E para obter o sabor de chocolate os pesquisadores utilizaram 2,85% de chocolate em pó, sendo 50% cacau. Além da pouca quantidade de açúcar, o sorvete possui uma maior quantidade de proteínas e fibras alimentares quando comparado aos sorvetes tradicionais do mercado, devido à presença de 22% de batata-doce na formulação. Ressalta-se que a batata-doce é fonte de carboidrato e tem sido muito utilizada em preparações alimentícias por praticantes de atividades físicas, sendo mais uma opção saudável para este público e demais pessoas que possuem restrição quanto ao teor de açúcar em sua alimentação. [caption id="attachment_125149" align="alignright" width="225"]Análise sensorial Análise sensorial[/caption] “O projeto realizado buscou desenvolver um novo produto visando às tendências de mercado atuais dos consumidores de alimentos, já que o mercado é carente de produtos assim. O sorvete à base de batata-doce se mostrou em conformidade com três categorias definidas pela Brasil Food Trends 2020, sendo elas: saudabilidade e bem-estar, sensorialidade e prazer; e conveniência e praticidade”, afirma a estudante Ana Cristina Freitas de Oliveira, uma das responsáveis pela pesquisa. Os pesquisadores envolvidos nesse estudo fazem parte do Núcleo de Estudos em Novos Produtos e Análise Sensorial (Nenp) da UFLA. Projeto do sorvete de bata doce foi campeão na Maratona da Engenharia de Alimentos [caption id="attachment_125152" align="alignleft" width="237"]Nenp na Maratona da Engenharia de Alimentos Nenp na Maratona da Engenharia de Alimentos[/caption] O Nenp venceu a Maratona da Engenharia de Alimentos com a exposição do projeto sorvete de batata doce. A competição, realizada neste ano, buscou incentivar a integração e a criatividade dos estudantes, além de divulgar as diferentes formas de atuação do profissional de Engenharia de Alimentos. A maratona contou com a participação de graduandos, pós-graduandos, professores e técnicos administrativos do Departamento de Ciências dos Alimentos da UFLA. Durante a competição acadêmica, uma banca formada por cinco professores avaliou a apresentação e o projeto de cada um dos nove núcleos de estudos vinculados ao Departamento. Estudantes envolvidos no desenvolvimento do sorvete de batata doce: Ana Carolina Alves Moura; Ana Cristina Freitas de Oliveira; Ana Julia Santos Rodrigues; André Kazuo Kobayashi; Andrey de Oliveira Mendes; Betânia Vieira Lucinda; Camila Alvarenga Freire; Cesar de Castro Ferreira; Fernanda Paes Ribeiro Fernandes Barbosa; Hélio Júnior Alvarenga Godinho; Humberto da Silva Batista Junior; Júlia Marques Carvalho; Kenia Cristiny Ribeiro da Silva; Larissa Carolina de Morais; Letícia Fagundes Lopes; Letícia Rodrigues Silveira; Marcelo Makoto Klein Okahayashi; Maria Alice Nascimento; Mariane Bilintani Tanner; Paola Barone da Silva; Rafael Tadeu de Toledo Ramalho. Texto: Camila Caetano - jornalista/ bolsista UFLA. 

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.