Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Primeira tese de doutorando estrangeiro da Pós-Graduação em Estatística e Experimentação Agropecuária é defendida

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 05 Dezembro 2016 12:20 | Última Atualização: Quinta, 01 Dezembro 2016 06:07
[caption id="attachment_126029" align="alignleft" width="249"]guido Guido Gustavo Humada González e a banca examinadora[/caption] A primeira tese de doutorado de estudante estrangeiro da Pós-Graduação em Estatística e Experimentação Agropecuária da Universidade Federal de Lavras (UFLA) foi defendida na última terça-feira (29/11). A tese “Dimensionamento de parcelas experimentais: Proposição de método de estimação e aplicações” é do discente Guido Gustavo Humada González, natural do Paraguai. Guido, bolsista do Instituto de Biotecnologia Agrícola do Paraguai, iniciou o doutorado em dezembro de 2012, sob orientação do professor Augusto Ramalho de Morais. A banca examinadora da tese esteve composta pelos professores: Augusto Ramalho de Morais (Presidente), Joel Augusto Muniz, Marcelo Ângelo Cirillo, Paulo T. Gontijo (Epamig) e Líder Ayala Aguilera (Universidad Nacional de Asunción). “Agradeço a UFLA e ao PPGEE pela oportunidade concedida para realização do doutorado com professores muitos capacitados e que fazem seu trabalho com excelência”, comentou Guido. Guido explica que entre os fatores que afetam a qualidade dos resultados de um experimento, destaca-se a unidade experimental. A utilização de tamanho adequado da parcela e planejamento adequado do experimento contribui com a obtenção de resultados com melhor precisão e qualidade. “Nesse contexto, o uso de tamanho de parcela ótimo é um modo de se reduzir o erro experimental, sendo crucial para diferentes experimentos, pois, o que se procura detectar é a existência de diferenças significativas entre tratamentos testados, o que depende da redução do erro experimental”, relatou. Sendo assim, diante da importância em estimar o tamanho ótimo de parcela, da deficiência metodológica de métodos baseados em ensaios de uniformidade que incluam o coeficiente de variação experimental e da necessidade de modelos que forneçam estimativas de tamanho ótimo de parcelas. Dessa maneira, Guido explica que a sua tese teve como objetivo: “propor a utilização do modelo logarítmico modificado segmentado com resposta platô, para estimação do tamanho de parcela, além de propor a utilização do coeficiente de precisão experimental como medida de variabilidade no dimensionamento de parcelas experimentais”. Os estudantes-convênio, como são chamados, vêm de países como Paraguai, Angola, Cabo Verde, Cuba e outros com os quais o Brasil mantém acordos educacionais e culturais. Depois de formados, esses estudantes retornam a seu país de origem para contribuir na área em que se graduaram no Brasil e, assim, incentivar o desenvolvimento de sua terra natal. Camila Caetano- jornalista/ bolsista UFLA.