Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

CGEE lança plataforma sobre agricultura e segurança alimentar – UFLA é uma das instituições parceiras

Publicado: Quinta, 29 Dezembro 2016 10:15 | Última Atualização: Quarta, 14 Dezembro 2016 14:29
[caption id="attachment_126875" align="alignleft" width="249"]Presidente do Fórum do Futuro, professor emérito e ex-diretor da ESAL/UFLA Alysson Paulinelli: É preciso propor novas formas de diálogo entre o setor e a sociedade Presidente do Fórum do Futuro, professor emérito e ex-diretor da ESAL/UFLA Alysson Paulinelli: É preciso propor novas formas de diálogo entre o setor e a sociedade[/caption] O Instituto Fórum do Futuro, juntamente com o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), lançaram nessa segunda (12/12), o Projeto “Plataforma do Conhecimento: Agricultura e Alimento”, com o objetivo de promover o debate nacional com informação científica a respeito de temas relevantes e sensíveis à área. A Plataforma será construída nos próximos meses, contando com o apoio da Universidade Federal de Lavras (UFLA), além da Embrapa, a Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo - Esalq, Universidade Federal de Viçosa (UFV) e o Grupo Pensa (FEA-USP). Nos próximos oito meses, o projeto vai desenvolver estudos e articular a participação das mais relevantes instituições brasileiras do setor e de vários pesquisadores. Em síntese, a proposta visa a responder perguntas que são feitas pela sociedade de forma reiterada, sempre a partir da visão científica básica, pactuada entre as universidades e os pesquisadores participantes. “É preciso propor novas formas de diálogo entre o setor e a sociedade”, disse Alysson Paulinelli, presidente do Fórum do Futuro, professor emérito e ex-diretor da ESAL/UFLA. “Nada melhor do que começar organizando as informações, com a preocupação de transmitir dados complexos em linguagem compreensível e através de ferramentas de comunicação contemporâneas”, afirmou. No evento – transmitido online - algumas das principais lideranças e entidades científicas brasileiras conheceram e debateram as linhas gerais do projeto. “A governança da qualidade científica da informação trabalhada é essencial para que a Plataforma venha a referenciar o debate sobre Agricultura e Alimento no País”, comentou o coordenador do Projeto pelo Fórum do Futuro, professor Evaldo Vilela, presidente da Fapemig. Plataforma é apresentada ao MCTIC [caption id="attachment_126876" align="alignright" width="249"]Ministro Gilberto Kassab participou de reunião no CGEE sobre a plataforma de informações científicas. Crédito: Ascom/MCTIC Ministro Gilberto Kassab participou de reunião no CGEE sobre a plataforma de informações científicas, na terça-feira 13/12. Crédito: Ascom/MCTIC[/caption] Na terça-feira (13/12), a Plataforma foi apresentada ao ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab. "O trabalho desenvolvido por vocês tem total coerência com a história do Brasil. É um processo de valorização do nosso conhecimento e um reconhecimento da agricultura do País. O Ministério dará todo o apoio necessário para execução do projeto", afirmou o ministro. Segundo o presidente do CGEE, Mariano Laplane, a plataforma vai mostrar, por exemplo, como o Brasil tem conseguido produzir alimentos de maneira sustentável e em grande escala, em beneficio da população do país e do mundo, derrubando alguns mitos. "Há cinquenta anos o país importava alimentos. Hoje, é um grande exportador, um dos maiores do mundo. Queremos dizer que a ciência também pode trazer soluções para tornar nossas cidades mais sustentáveis e melhorar a qualidade de vida da população", disse. O professor Alysson Paulinelli complementa que é necessário traduzir o conhecimento científico para que a população seja capaz de fazer uso sustentável e racional dos biomas brasileiros. "O Brasil é o polo da segurança alimentar nacional e mundial, mas o país precisa conhecer melhor seus biomas e levar esse conhecimento para toda a população. Temos condições, temos recursos humanos para investir nessa área hoje, formamos 17 mil doutores por ano." Organizações Organização social supervisionada pelo ministério, o CGEE tem por missão promover e realizar estudos e pesquisas de alto nível nas áreas de educação, ciência, tecnologia e inovação e suas relações com setores produtores de bens e serviços, além de realizar atividades de avaliação de estratégias e de impactos econômicos e sociais das políticas, programas e projetos científicos, tecnológicos, de inovação e de formação de recursos humanos. Já o Instituto Fórum do Futuro é um grupo de reflexão independente, voltado para o debate de questões estruturantes da sociedade brasileira, a partir perspectiva do desenvolvimento sustentável.
Fonte: MCTIC e Fórum do Futuro
 
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.