Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Ampliada na UFLA campanha de vacinação contra febre amarela

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quarta, 08 Março 2017 08:02 | Última Atualização: Sexta, 03 Março 2017 14:13
[caption id="attachment_127909" align="alignleft" width="249"] Imagem ilustrativa. Fonte: Fiocruz[/caption]

A Coordenadoria de Saúde da Universidade Federal de Lavras (UFLA) ampliou o prazo da campanha de vacinação que está sendo realizada na instituição contra a febre amarela. Nesta segunda etapa, além de servidores e funcionários terceirizados, estudantes também podem comparecer à Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec) para receber a dose. A vacinação ocorrerá na segunda e na terça-feira (6/3 e 7/3), enquanto durarem as doses disponíveis. O atendimento no local será das 8h15 às 11h30 e das 13h às 16h30. 

A campanha é fruto de uma parceria entre a Praec/UFLA e a Vigilância Epidemiológica do município. A ação é feita no prédio da Coordenadoria de Saúde (câmpus histórico). Os interessados devem comparecer ao local portando o cartão de vacinação. A vacina é direcionada àquelas pessoas que não foram vacinadas, ou às pessoas que não sabem (ou se esqueceram) se já passaram pela imunização.

 

Não podem ser vacinadas as pessoas que:

– tenham mais de 60 anos; – estejam em tratamento com corticoide em altas doses; – estejam imunodeprimidas; – estejam com febre; – tenham se vacinado há menos de dez anos; –  e gestantes.

 

Sobre a febre amarela

Trata-se de uma doença grave, transmitida, em áreas silvestres, principalmente pelo mosquito Haemagogus ; já nas áreas urbanas, o principal transmissor é o Aedes aegypti. Para a prevenção coletiva contra a doença, é necessário que a população esteja atenta a todas as recomendações feitas para que não haja acúmulo de água parada, evitando a proliferação do mosquito Aedes aegypti, que também transmite outras doenças. Para proteção individual, a vacina é a indicação.

 

Saiba mais no site do Instituto Biomanguinhos (Fiocruz) e no Portal Saúde (Ministério da Saúde)