Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA: Uma Universidade mais feminina

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 20 Março 2017 10:40 | Última Atualização: Quarta, 08 Março 2017 09:20
https://www.youtube.com/watch?v=QBZQAIgsNYc
  Segundo dados da última Pesquisa do Perfil Socioeconômico e Cultural dos Estudantes de Graduação das Instituições Federais de Ensino Superior Brasileiras, o número de estudantes do sexo feminino na Universidade Federal de Lavras (UFLA) já soma 54,8% do total de respondentes. Em 2011, pela primeira vez, o número de mulheres ingressantes na graduação da UFLA ultrapassou o de homens. Vale ressaltar que de 1908 a 1947, a então Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL) recebeu 399 alunos em seu curso de graduação Agronomia - todos homens. Apenas em 1948, ou seja, quarenta anos depois, houve o ingresso da primeira estudante. A participação permaneceu semelhante – tímida – até o final da década de 1960.  O interessante é que as mulheres dominam as cadeiras nas universidades federais em todas as regiões do País, resultando na média nacional de 52,37% de mulheres e 47,47% de homens. A pesquisa, realizada pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), com a contribuição do Fórum Nacional de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (Fonaprace), retrata a nova cara da universidade pública federal. O diagnóstico refere-se ao levantamento feito em todas as universidades federais no ano de 2014. Uma matéria com mais dados dessa pesquisa pode ser vista no Jornal UFLA - ed. 104.   Hoje, a UFLA homenageia as suas 6.350 estudantes e 734 profissionais. Parabéns, neste 8 de março, pelas suas conquistas!  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.