Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Nova resolução da UFLA define a publicação de teses e dissertações em língua estrangeira

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 08 Mai 2017 11:26 | Última Atualização: Quinta, 04 Mai 2017 08:13
Diversas estratégias estão sendo traçadas para ampliar a internacionalização dos Programas da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Nesse contexto, o Conselho da Pós-Graduação publicou uma resolução que define a redação das teses e dissertações da Instituição, em parte ou integralmente em língua estrangeira. A ação é resultado de um trabalho conjunto entre a Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) e a Diretoria de Relações Internacionais (DRI). A resolução, publicada no dia 28 de abril, é baseada no Regulamento Geral da Pós-graduação da UFLA, que de acordo com o artigo 54, segundo parágrafo: "A critério do colegiado do programa, ouvido o orientador do discente, o trabalho de conclusão de curso, a dissertação ou tese, em parte ou integralmente, poderá ser redigida em português, inglês ou outra língua estrangeira". O pró-reitor de Pós-Graduação, professor Rafael Pio, explica que essa resolução será entregue juntamente com a ata de defesa das dissertações e teses dos Programas de Pós-Graduação da UFLA. “Essa ação permitirá que a comunidade discente e docente tenha conhecimento que as dissertações e teses podem ser redigidas em sua integralidade ou em parte em língua estrangeira", destaca Rafael Pio. O intuito dessa resolução é aumentar a internacionalização dos Programas de Pós-Graduação da UFLA. “Alguns Programas já adotam esse tipo de redação, mas estando dentro de uma resolução, com uma linha institucionalizada, fortalecerá muito a Política de Internacionalização da Universidade, que é tornar a UFLA bilíngue”, complementa o diretor de Relações Internacionais, professor Antônio Chalfun. A resolução define que: O trabalho de conclusão de curso, a dissertação ou tese, em parte ou integralmente, poderá ser redigida em português, inglês ou outra língua estrangeira definida pelo Programa em resolução própria; O título do trabalho de conclusão de curso, da dissertação ou da tese, que seja em parte ou integralmente redigida em inglês ou outra língua estrangeira, deverá obrigatoriamente ser escrito em inglês ou na língua estrangeira utilizada em seu conteúdo; Discentes estrangeiros ou que participaram de mobilidade acadêmica no exterior deverão preferencialmente redigir o trabalho de conclusão de curso, a dissertação ou a tese parcial ou integralmente em inglês ou outra língua estrangeira. Texto: Camila Caetano – jornalista, bolsista Dcom/ Fapemig.