Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Plantel didático do Setor de Equideocultura (DZO/UFLA) recebeu doação de égua Mangalarga Marchador

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Terça, 30 Mai 2017 14:34 | Última Atualização: Sexta, 26 Mai 2017 12:00
[caption id="attachment_132402" align="alignleft" width="249"] Da esq. p/ a dir.: Gilberto Afonso da Cruz, funcionário do Haras El Far (Lavras/MG); Gabriela Souza, graduanda em Medicina Veterinária da UFLA; professora Raquel do DZO e Flávio Nascimento, funcionário do Haras El Far. O grupo está ao lado de “Ábia El Far”, égua da raça Mangalarga Marchador.[/caption] A última terça-feira (23/5) foi dia de comemoração no Setor de Equideocultura do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (DZO/UFLA). Chegou ao local a égua “Ábia El Far”, para integrar o plantel didático do Setor, que encontra-se em processo de estruturação . O animal é da raça Mangalarga Marchador, que tem como berço a região sul-mineira.
A égua era de propriedade do Haras El Far, e a doação à UFLA foi feita por Magdi Shaat, com intermediação do Núcleo Mangalarga Marchador do Alto Rio Grande, atualmente presidido por Célio Júnior Ferreira de Souza, e pelo Núcleo de Estudos em Equideocultura da UFLA (Nequi), orientado pela professora do DZO Raquel Moura. De acordo com a professora, "Ábia" já chegou auxiliando na melhoria das aulas de graduação, pois foi buscada durante a aula prática da disciplina GZO 140 (Equideocultura). "Ela possui um pedigree invejável, sendo filha de campeões da raça, e está prenha do garanhão Quebranto do Recanto Alegre", conta.
 
Raquel informa, ainda, que o DZO entrará em contato com a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador para verificar a possibilidade de a UFLA se tornar um criatório da raça. Isso permitirá que os alunos possam vivenciar as práticas para registro genealógico, treinamento e apresentação de animais em eventos oficiais. “Gostaria de deixar registrados nossos sinceros agradecimentos aos criadores do Núcleo MM em Lavras que apoiaram essa ação, e aos alunos do Nequi, que se empenharam para que pudéssemos novamente ter um mangalarga marchador na UFLA!"
 
Informações enviadas pela professora Raquel Moura.