Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA sediou a III Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Terça, 13 Junho 2017 08:34 | Última Atualização: Quinta, 08 Junho 2017 08:59
Ocorreu na Universidade Federal de Lavras (UFLA), entre 29 de maio e 01 de junho, a Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária. O evento contou em sua comissão organizadora com professores, técnicos administrativos, estudantes da graduação e pós-graduação, envolvidos em Núcleos de Estudos em Agroecologia, Sindicatos, Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Atingidos por Barragens, entre outros.  A Jornada contou com uma programação densa e plural, e abordou temáticas diversas relacionadas à Reforma Agrária. Foram debatidas questões como: o uso seguro de agrotóxico; agricultores familiares; o Direito e a Reforma Agrária pelo viés da Constituição de 1988; a violência do campo; a temática dos Direitos Indígenas, e sua preocupante crescente no ano de 2017; a luta por igualdade de gênero na Reforma Agrária; debates sobre o negro na sociedade e a importância das políticas inclusivas, dentre outros assuntos. Ocorreu ainda um espaço para discutir o caso de Mariana/MG e os enfrentamentos dos atingidos por barragens, e a centralidade de um Projeto Energético Popular. O evento também contou com a exposição de produtos da Reforma Agrária, ressaltando a importância da agricultura familiar e camponesa. O evento também prestou uma homenagem ao sociólogo e literário Antônio Cândido, que viveu na infância em Poços de Caldas, e que faleceu em maio deste ano, aos 99 anos. Foi realizado um espaço sobre a importância da educação no campo, realizando debate a respeito da Pedagogia da Alternância. “As universidades têm que abrir suas portas para as demandas da sociedade. Deve haver uma integração entre as áreas de agrárias, engenharias e as áreas humanas, sociologia, história. Quanto mais firme pisar no chão da realidade, menos se distrai com abstrações e fantasias”, observou Iberê Martí, participante do evento. A Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária acontece desde 2014, em mais de 60 Ifes pelo Brasil, com o objetivo de debater essa temática, e buscar dialogar e sensibilizar a comunidade acadêmica.