Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA e Cemig assinam termo de cooperação técnica- câmpus com maior eficiência energética

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Terça, 04 Julho 2017 05:40 | Última Atualização: Sexta, 23 Junho 2017 09:01
A Universidade Federal de Lavras (UFLA) modernizará a iluminação do câmpus com lâmpadas LED (Light Emitting Diode) e substituirá os condicionadores de ar de alguns setores. Isso, devido a um projeto de desenvolvimento institucional, realizado por intermediação da Fundação de Desenvolvimento Científico e Cultural (Fundecc), que contemplou a UFLA na Chamada Pública 001/2016 do Projeto de Eficiência Energética (PEE) da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig). O recurso financeiro será de R$1.561.712,03, e a empresa responsável pela elaboração e execução do diagnóstico energético é a Deode Inovação e Eficiência Ltda. Serão substituídos 7.349 lâmpadas e 33 condicionadores de ar. Esses equipamentos, com maior eficiência energética e luminosa, vida útil até 30 vezes maior, também não possuem adição de metais pesados em sua composição, assim como gases nocivos a atmosfera, reduzindo então os impactos ambientais. Com essa mudança, haverá a retirada de 172,82KW de demanda no horário de ponta e economia de 759,06MWh em energia elétrica por ano. O coordenador da energia elétrica da UFLA, professor Joaquim Paulo da Silva, que esteve à frente do projeto, explica que com os novos equipamentos haverá a redução de 9,81% de energia no câmpus, o que equivale a R$ 336.933,37 de economia anual. O professor destaca ainda que todos os equipamentos retirados de operação serão descartados e seus resíduos destinados e dispostos de maneira ambientalmente adequada conforme estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Assim, após a coleta e a devida destinação, a empresa contratada deverá emitir um certificado de descarte ambiental, que será anexado ao relatório final do projeto. Ao final da instalação dos novos equipamentos será realizada uma ação de treinamento e capacitação na UFLA, a fim de se conscientizar a comunidade acadêmica sobre o uso racional da energia elétrica e a importância da participação de cada um para o sucesso do projeto, tendo como público alvo os chefes dos departamentos de cada curso, bem como representantes dos estudantes e servidores. O reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, afirma que as mudanças no câmpus serão iniciadas ainda neste ano. “O recurso já deve chegar nos próximos meses, assim iniciamos as adequações. A expectativa é de conseguirmos mais apoios com a Cemig, nas próximas Chamadas Públicas. Assim, é possível diminuir a conta de energia da UFLA e ainda tornar o câmpus mais iluminado, com lâmpadas mais modernas e eficientes. Com o atual cenário nacional, é um recurso muito bem-vindo”, salienta o reitor. Projeto de Eficiência Energética As concessionárias de serviços públicos de distribuição, transmissão ou geração de energia elétrica, as permissionárias de serviços públicos de distribuição de energia elétrica e as autorizadas à produção independente de energia, devem aplicar, anualmente, um percentual mínimo de sua Receita Operacional Líquida (ROL) em projetos de Projetos de Eficiência Energética, segundo regulamentos estabelecidos pela Agência Nacional de Energia (Aneel). Assim, a Cemig, por força das leis nº 9.991/2000; 11.465/2007 e 12.212/2010, tem por obrigação legal incentivar o desenvolvimento de medidas que promovam a eficiência energética e o combate ao desperdício de energia elétrica. Para cumprimento desta determinação, anualmente são promovidos processos de Chamada Pública, abrindo a oportunidade de interessados proporem seus projetos de eficiência energética. Para as instituições sem fins lucrativos, como a UFLA, os recursos disponibilizados pela concessionária são a fundo perdido, ou seja, a instituição recebe a verba para a implementação de todo o projeto de eficiência energética sem qualquer pagamento à concessionária. Um benefício que gera impacto social, para todos que utilizam os seus serviços, além de redução direta na despesa de energia elétrica e um incremento no seu ativo.  
 
A assinatura do termo de cooperação técnica ocorreu na quarta-feira (21/6) com a presença do reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, o diretor-presidente da Cemig Bernardo Afonso Salomão e o diretor de distribuição da Cemig Luis Fernando Parolli.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.