Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Realizado na UFLA o I Encontro de Saúde Mental

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Segunda, 31 Julho 2017 09:12 | Última Atualização: Quinta, 27 Julho 2017 08:51
A Universidade Federal de Lavras (UFLA) realizou na última semana o I Encontro de Saúde Mental, com o objetivo de estimular essa discussão dentro e fora do ambiente universitário, promovendo aprendizado de metodologias para combate ao estresse, insegurança, ansiedade, depressão e criando um ambiente propício para diálogo e interação entre os participantes. O evento foi organizado pelo Departamento de Ciências da Saúde (DSA), sob a coordenação da professora Kátia Poles, juntamente com os alunos da Turma 1 de Medicina. [caption id="attachment_135829" align="alignright" width="195"] Organizadores do evento[/caption] O Encontro abordou as temáticas: saúde mental na atualidade; principais transtornos psiquiátricos; desmistificando as doenças mentais, dentre outros. Além disso, houve a divulgação da campanha “Respira, não pira!”, do Centro Acadêmico de Medicina.  A professora Kátia reforça que esta é uma demanda interna da UFLA, um período da vida dos estudantes em que há mais exigências, por isso as palestras e campanhas são essenciais. “Às vezes eles não conseguem lidar com todas as demandas. Estão experimentando uma nova fase, é difícil lidar com tudo isso e manter uma saúde mental equilibrada”, complementa. Kátia destaca que é necessário mostrar para as pessoas como elas podem reagir às distintas situações. “São desafios que devem ser enfrentados a vida toda, por isso é necessário esse empoderamento”. O evento contou com cerca de 80 participantes. Para os organizadores o Encontro superou as expectativas, sendo muito elogiado pela comunidade acadêmica. "Foi um evento de muita qualidade, com a participação de respeitados profissionais da saúde", comenta Kátia.