Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Pesquisa analisa utilidade do bagaço de cana-de-açúcar em painéis para diminuição de ruídos 

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quinta, 24 Agosto 2017 10:16 | Última Atualização: Segunda, 21 Agosto 2017 06:02
[caption id="attachment_137423" align="alignright" width="249"] Sylvia Thais Martins e integrantes da banca da 50ª tese do DCF[/caption] Uma pesquisa desenvolvida na Universidade Federal de Lavras (UFLA) investiga como a fibra do bagaço de cana-de-açúcar aplicada em um painel aglomerado atua na diminuição de ruídos indesejáveis. O trabalho faz parte da tese de doutorado "Transmission loss em painéis aglomerados de bagaço de cana-de-açúcar – Saccharum officinarum L.”, da estudante Sylvia Thais Martins Carvalho, formada em Arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A tese representa a 50ª do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia da Madeira, do Departamento de Ciências Florestais (DCF), e teve a orientação do professor Fábio Akira Mori (DCF) e co-orientação do professor Giovanni Francisco Rabelo, do Departamento de Engenharia (DEG). De acordo com Sylvia Carvalho, o ponto de partida da pesquisa surgiu da possibilidade de utilizar bagaço de cana-de-açúcar como possível substituto da madeira na fabricação de painel e aplicar esse resíduo agroindustrial no conforto termo acústico. “Os bons resultados obtidos no mestrado sobre atenuação térmica desse tipo de painel influenciaram na continuidade da investigação para a área da acústica”, justificou.  Para alcançar os resultados traçados no plano de trabalho, a pesquisadora usou o método de testar o painel em câmaras de vidro temperado de tamanho reduzido para verificar sua capacidade de reter parte da energia sonora que incide sobre ele. “A escolha dessa metodologia possibilitou experimentar o painel como se fosse uma divisória, porém em um ambiente de escala reduzida ao invés de um ambiente real”, explicou.  Slyvia Carvalho avalia que a pesquisa trouxe resultados positivos na medida em que houve perda de transmissão sonora nos painéis de bagaço de cana, com baixa densidade e nano partículas em suas faces. Com isso, de acordo com a estudante, foi comprovada a eficiência acústica da utilização de camada de ar e o aumento de espessura, principalmente em média frequência, na faixa de 500 a 4 mil hertz (Hz). Dessa forma, ela acredita que, na prática, os painéis produzidos a partir do bagaço de cana-de-açúcar podem ser úteis na redução de ruídos entre ambientes. “O painel pode também vir a ser produzido no Brasil e utilizado pela indústria da construção civil para eliminar problemas causados pelo barulho em pisos e paredes divisórias de residências, indústrias, escolas, hospitais e outros locais, melhorando o conforto e a saúde auditiva das pessoas”, disse. Texto: Rafael Passos - Jornalista/bolsista - Fapemig

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.