Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Comunidade acadêmica deve se atentar ao uso racional de água - serão realizadas operações de rodízio no abastecimento

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Sexta, 22 Setembro 2017 13:03 | Última Atualização: Segunda, 18 Setembro 2017 09:11
A Pró-Reitoria de Infraestrutura e Logística (Proinfra) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) informa que, devido aos baixos índices pluviométricos registrados nos últimos meses, serão realizadas operações de rodízio no abastecimento de água bruta e água tratada no câmpus. Também estará suspenso o serviço de lavagem das áreas externas das edificações. Nesse sentido, toda comunidade acadêmica deve colaborar com o uso racional de água, para que essa situação seja revertida o mais breve possível. Todos os dias, são gastos na UFLA 800 mil litros de água tratada, 120 mil litros de água não tratada nas estufas e casas de vegetação, 80 mil litros no atendimento aos animais dos departamentos de Medicina Veterinária (DMV) e Zootecnia (DZO), além de 50 mil litros com as obras em andamento. A UFLA é a 2ª universidade do mundo a receber o certificado de Universidade Azul, pelo movimento global “Blue Community”, em reconhecimento à gestão das águas. Um dos motivos é o fato da UFLA ser autossuficiente em recursos hídricos. A Universidade possui 15 nascentes reflorestadas, três poços artesianos, estruturas para captação da água das chuvas e estações próprias de tratamento de água e esgoto.  Tudo isso garante água gratuita e de qualidade diariamente a cerca de 15 mil pessoas da comunidade. O reconhecimento internacional é fruto das ações implementadas na UFLA, atendendo a seis critérios fundamentais: reconhece a água como um direito humano; promove o consumo de água por meio de infraestrutura pública e gratuita; a gestão da água é de forma responsável; mantém serviços de tratamento da água para consumo e residuais; cultiva parcerias para defender o direito à água em nível internacional e desenvolve pesquisas sobre a gestão sustentável da água. Além disso, a UFLA foi eleita, pelo 5º ano consecutivo, a instituição de ensino superior mais sustentável da América Latina no ranking mundial da UI GreenMetric. A avaliação é organizada sob seis categorias principais: estrutura do câmpus e áreas verdes, consumo de energia, gestão de resíduos, uso e tratamento de água, políticas sobre transportes e atividades acadêmicas relacionadas ao meio ambiente. O reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, reforça que para manter esse reconhecimento e a gestão responsável da água será necessária mais uma vez a efetiva participação de toda comunidade. “Gostaríamos de salientar que não há qualquer risco de falta de água na UFLA e para nossa comunidade. Porém, face aos 100 dias de estiagem em nossa região, às necessidades climáticas, temos que aprimorar o nosso processo de gestão desse bem que tem correlação direta com a vida”, destaca o reitor. Plano Ambiental e Estruturante Associado à necessidade de se organizar para acomodar novos públicos, a Universidade tinha, em 2008, o desafio de resolver problemas ambientais que marcavam a rotina no câmpus. Diante do cenário, o reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, na época pró-reitor de Planejamento e Gestão, idealizou o Plano Ambiental e Estruturante, com ações que previam a resolução dos problemas existentes e a garantia de um crescimento sustentável. Para tal, buscou a colaboração de professores, técnicos administrativos e estudantes e, juntos, possibilitaram o desenvolvimento do Plano. Com medidas que envolveram toda a comunidade acadêmica, a experiência resultou em reconhecimento externo, com a conquista de prêmios nacionais e a primeira colocação na América Latina no principal ranking internacional de sustentabilidade. Atualmente reconhecida como “Eco Universidade”, a instituição teve um percurso de sucesso no trato com as questões ambientais.