Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Empresas juniores da ABI Engenharia e grupo Maracatu Baque do Morro promovem ação social em centro de educação infantil de Lavras

Escrito por Samara Avelar | Publicado: Domingo, 29 Novembro -0001 20:53 | Última Atualização: Quinta, 28 Junho 2018 16:56
Na tarde do dia 8/12, estudantes das empresas juniores Tranforma, Proceq, Constru e Torque, do curso de ABI Engenharia, realizaram uma ação social em parceria com o grupo Maracatu Baque do Morro no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) “Maria Olímpia Alves de Melo”. A atividade contou com a coordenação da professora do Departamento de Educação (DED), Ellen Gonzaga. A oportunidade foi de interação com as crianças da escola, a partir de uma oficina percussiva de maracatu, teatro, brincadeiras e entrega de brinquedos, além de um lanche coletivo com os participantes. Também participaram da ação integrantes do grupo de pesquisa “Laroyê- Culturas Infantis e Pedagogias Descolonizadoras”, que parte de uma perspectiva intersseccional, por meio da construção de novas miradas de culturas e conhecimentos, com foco privilegiado nas crianças dentro e fora da escola.  De acordo com Ellen, ações como essas buscam a construção de novos sentidos para a educação e as infâncias. “Coletivamente, pudemos contemplar e pesquisar o universo das culturas infantis, potencializando reflexões para o desenvolvimento de pedagogias descolonizadoras que reconheçam o protagonismo das crianças, propondo uma revisão da lógica adultocêntrica que tem presidido a produção e veiculação de conhecimentos e de práticas sociais elaborados a respeito dos significados de ser criança”, destacou. A professora ressaltou, ainda, a busca da UFLA em dialogar com os saberes populares, respaldada no cumprimento das Leis 10.639/03 e 11.645/08, que alteram a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional ( Lei  9394/96), estabelecendo a obrigatoriedade do ensino de história e cultura africana, afro-brasileira e indígena. Confira as fotos da ação: [ngg_images source="galleries" container_ids="930" display_type="photocrati-nextgen_basic_thumbnails" override_thumbnail_settings="1" thumbnail_width="100" thumbnail_height="75" thumbnail_crop="1" images_per_page="25" number_of_columns="5" ajax_pagination="0" show_all_in_lightbox="0" use_imagebrowser_effect="0" show_slideshow_link="0" slideshow_link_text="[Show as slideshow]" order_by="sortorder" order_direction="ASC" returns="included" maximum_entity_count="500"]

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.