Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Internacionalização: UFLA amplia oferta de vagas a estudantes estrangeiros pelo programa PAEC-OEA

Escrito por Samara Avelar | Publicado: Domingo, 29 Novembro -0001 20:53 | Última Atualização: Quinta, 28 Junho 2018 16:56
Em continuidade às ações de internacionalização, a UFLA avançou na oferta de vagas a estudantes estrangeiros na pós-graduação dentro do Programa Bolsas Brasil PAEC OEA-GCUB, realizado por meio de parceria entre a Organização dos Estados Americanos (OEA) e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB). Em 2018, a Universidade vai receber 18 intercambistas originários de 11 diferentes federações das Américas em programas de mestrado e doutorado. Desde que aderiu ao PAEC OEA-GCUB, em 2013, a UFLA já ofertou 62 vagas a estudantes estrangeiros pelo programa. O projeto consiste em receber estudantes dos países membros da OEA nas universidades brasileiras para a realização de cursos completos de pós-graduação stricto sensu, mestrados e doutorados. Seu principal objetivo é contribuir com a integração e o fortalecimento regional das Américas, por meio da qualificação de profissionais, principalmente daqueles oriundos de países de baixo nível de desenvolvimento humano. Para o diretor de Relações Internacionais, professor Antônio Chalfun Júnior, a UFLA tem expandido horizontes e elevado seu patamar de internacionalização, principalmente no quesito de mobilidade. “Temos conseguido cada vez mais alunos estrangeiros motivados a estudarem na UFLA por sermos uma das dez melhores universidades do país. Isso é muito importante, tanto para os intercambistas, que voltam aos seus países como disseminadores do conhecimento adquirido na UFLA, quanto para os discentes brasileiros, que têm a oportunidade de trocar experiências em todos os níveis e interagir em outros idiomas e com outras culturas”, ressaltou. O pró-reitor de Pós-Graduação, professor Rafael Pio, destaca também a relevância da mobilidade acadêmica e outras ações de internacionalização para melhorias nos programas de pós-graduação nos parâmetros da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). “No processo de avaliação da Capes, o item de internacionalização é bastante valorizado. Neste ano, nosso avanço no PAEC OEA-GCUB foi bastante significativo: enquanto em 2017 recebemos apenas um estudante estrangeiro, vamos receber 18 no próximo ano. Nossa meta é avançar a cada ano, evoluindo na oferta de vagas neste e em outros programas os quais temos parcerias”, explicou. Confira os programas da UFLA que irão receber estudantes estrangeiros em 2018 pelo PAEC-OEA: Fisiologia Vegetal - 2 vagas de doutorado; Engenharia de Biomateriais - 1 vaga de doutorado; Ciência do Solo - 1 vaga de doutorado e 1 vaga de mestrado; Ecologia Aplicada - 1 vaga de doutorado e 1 vaga de mestrado; Recursos Hídricos em Sistemas Agrícolas - 1 vaga de doutorado; Ciência dos Alimentos - 1 vaga de doutorado; Engenharia Florestal - 1 vaga de doutorado; Plantas Medicinais, Aromáticas e Condimentares - 1 vaga de doutorado; Botânica Aplicada - 1vaga de doutorado;  Genética e Melhoramento de Plantas - 1 vaga de mestrado; Fitotecnia - 1 vaga de doutorado; Microbiologia Agrícola - 1 vaga de doutorado; Administração - 2 vagas de mestrado; Agroquímica - 1 vaga de mestrado   Confira os países de origem de cada estudante: Bolívia - 1                    México - 1               Colômbia - 6 Venezuela - 1              Peru - 1                    El Salvador - 1 Haiti - 1                       Equador - 3             Paraguai - 1 Honduras - 1              Nicarágua -1   Programas de Mobilidade Acadêmica do GCUB Por ser associada ao Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB) desde 2012, a UFLA também pode participar de outros programas de intercâmbio no nível de graduação e pós-graduação, tanto para recebimento quanto para envio de estudantes. Propat O Programa de Bolsas de Pós-Graduação em Agricultura Tropical e Pecuária (Propat) é um projeto para promover a qualificação profissional de estudantes mexicanos, oriundos de minifúndios ou terras comunais. É realizado por meio de uma parceria entre o governo do México, o Consejo Nacional de Ciencia y Tecnología (CONACYT) e o Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB), com o apoio da Divisão de Temas Educacionais do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Desde 2014, a UFLA recebeu três estudantes de mestrado mexicanos. Be_A_Doc O Brazil-Europe Doctoral and Research Programme é uma plataforma online para a divulgação de oportunidades de mobilidade em nível de pós-graduação para estudantes de doutorado e professores/pesquisadores do Brasil e da Europa. O objetivo do programa é reforçar a cooperação existente entre instituições brasileiras e europeias, por meio da divulgação de programas de doutorado sanduíche ou períodos de investigação nas universidades participantes. A UFLA teve 4 estudantes admitidos na chamada Be_A_Doc /2017, para estudarem nas seguintes Universidades: University of Salamanca, Aarhus University, University of Granada e University of Padova. Bracol O Programa de Intercâmbio de estudantes Brasil-Colômbia (Bracol) é voltado para estudantes de graduação em intercâmbio entre Brasil e Colômbia, com duração de um semestre letivo. As universidades de destino oferecem bolsa ou hospedagem e alimentação. Desde 2015, a UFLA promoveu a mobilidade acadêmica de 16 estudantes brasileiros e 9 colombianos. Para 2018, é previsto a mobilidade de 2 brasileiros e 3 colombianos. Bramex É um Programa de Intercâmbio de estudantes de graduação entre o Brasil e o México (Bramex), com duração de um semestre acadêmico. As universidades de destino oferecem bolsa ou hospedagem e alimentação. Desde 2016, pela UFLA, participaram 3 estudantes brasileiros e dois mexicanos. Para 2018, está prevista a mobilidade de 3 estudantes brasileiros e 3 mexicanos. Marca O Marca é um programa de mobilidade acadêmica regional para os cursos de graduação acreditados pelo sistema de acreditação regional do Mercosul. Participam deste programa os países membros e associados do bloco, incentivando a integração regional. A mobilidade se realiza entre os países do Mercosul e se desenvolve em períodos letivos regulares de um semestre acadêmico, entre instituições cujos cursos são acreditados (reconhecidos) pelo Sistema ARCU-SUL. Os cursos de Agronomia e Medicina Veterinária da UFLA são cursos acreditados e estão participando da convocatória atual. O curso de Agronomia participa deste programa desde 2013 e, desde então, promoveu o intercâmbio de 12 discentes nacionais e recebeu 11 internacionais.   A UFLA recebe, ainda, estudantes estrangeiros não participantes dos programas mencionados, na graduação e na pós-graduação, que queiram cursar disciplinas e/ou realizar estágio. Neste caso, o estudante deve ser aceito pelo colegiado do curso de graduação ou coordenação do programa de pós-graduação, sendo necessário um professor orientador. Estudantes estrangeiros também podem realizar a pós-graduação completa, desde que aceitos pelos programas de pós-graduação. Mais informações sobre os programas de mobilidade acadêmica podem ser obtidas junto à Diretoria de Relações Internacionais, pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..