Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

BIC Júnior/UFLA disponibiliza mais de 150 bolsas de estudos para alunos do ensino médio

Escrito por Karina Mascarenhas | Publicado: Terça, 17 Abril 2018 17:43 | Última Atualização: Quinta, 23 Agosto 2018 13:48

Estudantes de escolas públicas de Lavras têm tido a oportunidade de realizar atividades de iniciação científica na UFLA por meio do BIC Jr., programa financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). São disponibilizadas mais de 150 bolsas na Universidade a estudantes do 1º e 2º ano do ensino médio, contribuindo para o estímulo à ciência e à continuidade dos estudos no nível superior.

Na UFLA, o projeto é desenvolvido desde 2002 e já mudou a realidade de muitos estudantes de escolas públicas: só no ano passado, entre os 32 bolsistas que se formaram no projeto, 18 passaram para cursos de graduação na Instituição.

O processo seletivo de novos bolsistas é realizado ao final de cada ano.  Em 2017, 270 estudantes concorreram a 43 bolsas.  Na recepção, pais e estudantes participam de um evento para esclarecer os objetivos e as ações do Bic Jr., bem como as atividades que serão desenvolvidas pelos estudantes no decorrer do programa e que irão ajudar nas decisões futuras de cada um.

O projeto envolve mais de 130 professores de diversos cursos, que contribuem não somente para o crescimento educacional dos estudantes, mas também os preparam para lidar com situações de vida.  São diversas propostas e ações,  entre elas palestras e minicursos, como “Gravidez na adolescência”, ministrada pela professora Kátia Poles, do Departamento de Ciências da Saúde – (DSA); e “Gênero e sexualidade, gravidez e sexo na adolescência”, proferida pela professora Cláudia Ribeiro, do Departamento de Educação - (DED).

Os bolsistas participam, ainda, do Congresso de Iniciação Científica da UFLA - CIUFLA, que os prepara para elaborar e confeccionar resumos e pôsteres, além de esclarecer sobre os aspectos inerentes aos processos de investigação científica. Durante o evento de 2017, os bolsistas participaram do l Workshop BIC Júnior, que contou com várias atividades. Entre elas, uma mesa-redonda composta por um ex-bolsista, um docente e um técnico da universidade, com objetivo de discutir a importância do BIC Jr. na formação e na vida dessas pessoas.  Os participantes puderam também conhecer um pouco mais sobre os núcleos de estudos da universidade, que apresentaram de forma dinâmica e interativa suas pesquisas, possibilitando aos estudantes o conhecimento sobre outras áreas de atuação. 

De acordo com a coordenadora do projeto na UFLA, professora Rita de Cássia Suart,  o BIC Jr. é muito mais do que um simples programa educacional, pois é capaz de transformar a vida das pessoas. "Nesse um ano e meio de gestão BIC Jr., tenho aprendido muito mais do que coordenar um Programa. Tenho compreendido a importância intelectual, cultural e, principalmente, social do Programa na vida dessas pessoas. Muito mais do que aproximar a Universidade da comunidade lavrense, o BIC Jr. tem transformado a vida de muitos estudantes e de muitas famílias. Conversar com o pai ou mãe de um bolsista e ver em seus olhos a gratidão por estarmos recebendo o seu filho e contribuindo para a sua formação é muito gratificante! Vemos e vivenciamos, nos relatos e nas conversas com os bolsistas, o quanto o BIC é um programa transformador e enriquecedor para todos os envolvidos, inclusive para todos nós da gestão”, ressalta.

Milena Maria Ribeiro foi uma das 32 formandas em 2017. Para ela, o programa a ajudou a ter responsabilidade e maturidade. “Com o meu projeto, aprendi também a cumprir os horários propostos e a praticar a leitura com os textos que todos os meses lemos. É de fato uma experiência inexplicável e inesquecível, por toda a vida vou levar comigo os ensinamentos e tudo que aprendi. Com o BIC Jr., descobri minha verdadeira paixão, Pedagogia, pois trabalhar com pessoas especiais é muito gratificante. Este ano, deixo o projeto com muita gratidão e alegria em ter feito parte. Pretendo, nos anos seguintes, continuar minha formação e, se possível, continuar na equoterapia”, revela a estudante.

Fazem parte do BIC Jr. sete escolas estaduais de Lavras: Escola Estadual Azarias Ribeiro, E. E. Cinira Carvalho, E. E. Cristiano de Souza, E. E. Dora Matarazzo, E. E. Dr. João Batista Hermeto, E. E. Firmino Costa e Colégio Tiradentes.

Processo seletivo:

A seleção dos estudantes é realizada de acordo com o número de vagas disponíveis para o período.  Normalmente, a seleção ocorre no final do segundo semestre de cada ano. E a partir dessa seleção, é elaborada uma lista com os nomes dos candidatos, que participam  de uma prova de redação, entrevista e análise do boletim escolar.

Os aprovados iniciam as atividades imediatamente. É divulgada uma lista com os suplentes que serão convocados, caso haja substituição, e uma lista com aqueles que não atingiram a nota de corte. Os estudantes classificados em ordem decrescente na lista de suplentes são convocados à medida que ocorra desligamento de bolsistas. A convocação obedece à ordem de classificação dos estudantes no processo seletivo. Mais informações sobre o BIC Júnior em www.prp.ufla.br/iniciacao-cientifica/bic-junior/  

Melissa Vilas Boas - bolsista do Projeto DCOM/TVU/Fapemig