Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

I Simpósio Interinstitucional em Engenharia foi realizado na UFLA

Na tarde de 5/4 foi realizada a abertura do I Simpósio Interinstitucional em Engenharia no Anfiteatro do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras (DAG/UFLA). Com a temática “Aplicação de Geossintéticos”, o evento ocorreu nos dias 5 e 6 de abril.

Promovido pelo Núcleo de Estudos em Engenharia Civil (NECiv), a primeira edição do simpósio teve como objetivo agregar mais conhecimentos sobre geossintéticos, um tema considerado de grande importância em diversas áreas da engenharia.

Durante a cerimônia de abertura, o professor do Departamento de Engenharia (DEG/UFLA) André Geraldo Cornélio Ribeiro ressaltou a importância de se discutir a temática: “Hoje nós temos aplicações de geossintéticos em várias áreas da engenharia e esse tema não é um tema futuro, é um tema presente. (...) Precisamos ter mais um pouco de aplicação, pois as várias engenharias hoje utilizam esse material nos diversos serviços que nós temos. Um pontapé inicial é aqui, agora; isso é importante para que a gente possa pensar em uma engenharia civil, ambiental e em outras engenharias sobre como incorporar esse assunto na graduação, na pós-graduação. É uma exigência que o mercado de trabalho hoje tem”.

A primeira palestra denominada “Geossintéticos no Brasil: Desafios e Conquistas” foi ministrada pela professora do Instituto Tecnológica de Aeronáutica (ITA) Delma de Mattos Vidal. A pesquisadora apresentou os três pilares do processo de utilização de geossintéticos e abordou sua evolução na engenharia. “Há muito trabalho feito, porém há muito trabalho para fazer. Na realidade, esse é o processo: a pesquisa, o conhecimento do material e o processo de normas, sendo um caminho contínuo. Ele teve um começo e está avançando, mas é um trabalho continuado”.

O evento teve o apoio do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet/MG), Associação Brasileira de Geossintéticos (IGS Brasil), Preserva Jr., Constru Jr., Crea Jr. - núcleo Lavras e Centro Universitário de Lavras (Unilavras).

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA.