Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Realizada a recepção dos estudantes do novo curso de Pedagogia Bilíngue Português-Libras da UFLA

Escrito por Camila Caetano | Publicado: Segunda, 12 Março 2018 14:24 | Última Atualização: Segunda, 27 Agosto 2018 16:30

No último sábado (10/3) a Universidade Federal de Lavras (UFLA) realizou a aula inaugural do novo curso de Pedagogia Bilíngue Português-Libras semipresencial (licenciatura), que visa atender a demanda de formação de professores na educação de crianças surdas do País. Na região Sudeste, haverá como polo a UFLA e o próprio Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines/MEC), responsável pelo projeto. Ao total serão 12 polos no Brasil. O ingresso das primeiras turmas ocorreu por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Pela primeira vez, estudantes surdos tiveram a oportunidade de fazer a prova do Enem com as questões traduzidas em Libras.

“Entendemos a surdez como uma diferença linguística, como uma diferença cultural. A maioria das crianças nasce em famílias que não têm o conhecimento da língua de sinais, isso, muitas vezes, gera um comprometimento na educação de surdos, nas nossas políticas educacionais”, comenta a professora Erica Alves Barbosa Medeiros Tavares, do Departamento de Educação (DED), uma das responsáveis pela vitória do projeto na UFLA.

Com a parceria, além do curso a distância de Pedagogia criado em 2012, e do curso presencial iniciado em 2015, a UFLA terá uma terceira modalidade de curso na área, especificamente programada para atender a pessoas surdas (50% das vagas) e a ouvintes que desejem ter a formação especializada acrescida dos conhecimentos em Língua Brasileira de Sinais (50% das vagas). Ao todo, cada turma terá 30 ingressantes.

Durante a recepção dos novos estudantes, a professora Erica comentou a trajetória para que a UFLA se tornasse um dos polos. “Nós temos na UFLA o Grupo de Estudos, Pesquisa e Extensão em Educação de Surdos (Gepes). Assim, apresentamos o nosso interesse em fazer parte desse projeto nacional de formação de professores para um trabalho específico com crianças surdas. A UFLA atendia a todos os critérios, como a questão da experiência em educação a distância e a infraestrutura”.

A professora Erica aproveitou a ocasião para apresentar o novo coordenador do polo do curso na UFLA, devido ao seu afastamento para o doutorado, o tradutor e intérprete da Coordenadoria de Acessibilidade Wanderson Samuel Moraes Souza. E, pela Diretoria de Educação a Distância (Dired) Chrystian Teixeira Rocha.