Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Revistas Científicas da UFLA atingem Padrão Internacional

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Quarta, 30 Junho 2010 12:29 | Última Atualização: Quarta, 30 Junho 2010 12:29







A mais recente edição do Journal Citation Reports (JCR 2009), divulgada no ultimo dia 17 de junho apresenta o primeiro fator de impacto publicado no JCR para duas revistas da  UFLA, Ciência e Agrotecnologia e CERNE. Os valores do fator de impacto no JCR 2009 das revistas Ciência e Agrotecnologia e CERNE  são 0,448 e 0,266, respectivamente.

De acordo com o prof. Renato Paiva, Diretor da Editora UFLA e Editor-Chefe da revista Ciência e Agrotecnologia, “ esse é um fato histórico para a UFLA e seus cursos de Pós Graduação, e os valores do fator de impacto obtidos (superiores a 0,1) são muito significativos, em virtude de possibilitarem a essas revistas uma classificação B1 no Qualis na maioria das áreas de conhecimento da CAPES. Vale ressaltar também que até o presente, apenas 65 revistas brasileiras possuem o fator de impacto JCR. Esse índice é considerado como um dos mais importantes para a qualificação das publicações científicas por órgãos de fomento e as revistas que possuem JCR são consideradas de nível internacional”. O JCR é divulgado pela Thomson Reuters anualmente. 

O projeto de apoio aos periódicos científicos da UFLA iniciou-se  em 2004, na primeira gestão do Prof. Nazareno que encampou o projeto formulado pela Pró Reitoria de Pesquisa através do Prof. José Roberto Scolforo. Esse contemplava a criação de um setor de editoração para apoiar os periódicos científicos da UFLA, e de forma complementar a editoração de livros. Assumiu também a impressão de aproximadamente quatrocentos números de cada volume para cada um dos periódicos Ciência e Agrotecnologia, CERNE, Organizações Rurais e Agroindustriais, INFOCOMP e Coffee Science, com calendário anual em que os prazos pré estabelecidos necessitavam serem cumpridos. Posteriormente esse apoio foi assumido  pela FAPEMIG e CNPq através de projetos específicos e anuais. 

O projeto UFLA para os nossos periódicos  contou também com uma nova arquitetura gráfica, de editoração, de correção de português e inglês, de busca por novos indexadores, de novo site,  e uma nova forma de se comunicar com os autores dos artigos submetidos aos periódicos, buscando dar mais rapidez e transparência nos critérios adotados para  seu aceite nesses periódicos. Com a nova Administração do Prof. Nazareno, a partir de 2008,  encampando novamente o projeto, um esforço conjunto da PRP, PRPG e PROPLAG propiciou que os artigos daqueles periódicos que se dispusessem a tal, poderiam ter a versão em inglês publicada. O resultado foi maior acesso e mais consultas aos periódicos pela comunidade científica nacional e internacional, o que aliado a qualidade dos artigos publicados, resultou na conquista do fator de impacto no JCR. 

Ao estruturar o projeto de apoio aos periódicos científicos estabeleceu-se a meta de até o ano de 2012, através de investimentos contínuos da UFLA, propiciar meios para que os mesmos atingissem nível de excelência internacional. Essa meta foi atingida dois anos antes principalmente devido a dedicação dos editores e dos conselhos editoriais desses periódicos que não mediram esforços na busca da melhoria da qualidade da impressão, da qualidade dos artigos e da acessibilidade aos mesmos, conforme enfatizado pelo  prof. José Roberto Soares Scolforo, Pró-Reitor de Planejamento e Gestão. 

Segundo a profa. Edila Vilela de Resende Von Pinho, Pró-Reitora de Pesquisa, “a obtenção do JCR valoriza a produção científica da UFLA e conseqüentemente, proporciona maior visibilidade das pesquisas realizadas na universidade”, enquanto o prof. Mozart José de Brito, Pró-Reitor de Pós-Graduação ressalta a importância dessa conquista para a pós-graduação ao destacar que “a possível classificação B1 no Qualis proporcionará um impacto positivo e significativo na avaliação pela CAPES dos Programas de Pós-Graduação da UFLA”. 

Atingido esse patamar vamos aprimorar os processos para que em mais quatro anos possamos atingir a classificação de periódicos padrão A e com fator de impacto cada vez maior o que consolidará nossos periódicos definitivamente no cenário internacional.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.