Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Ciência para o Desenvolvimento Sustentável na SNCT

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 30 Agosto 2010 05:24 | Última Atualização: Segunda, 30 Agosto 2010 05:24







A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) de 2010 ocorrerá entre 18 e 24 de outubro. O tema central será Ciência para o Desenvolvimento Sustentável. O anuncio foi feito no início de agosto pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, na reunião do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT), em Brasília.


A escolha do tema foi feita pela coordenação nacional da Semana, a cargo do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), após receber sugestões e ter feito consultas a instituições e entidades parceiras na organização do evento. O ministro Rezende disse que “além de promover atividades as mais diversas de divulgação científica, estimularemos na Semana em 2010 a difusão dos conhecimentos e o debate sobre as estratégias e maneiras de se utilizar os recursos naturais brasileiros e sua rica biodiversidade com sustentabilidade, sempre de forma conjugada com a melhoria das condições sócio-econômicas de sua população”.


Rezende lembrou que “existe hoje, no mundo inteiro, uma crescente preocupação em associar crescimento econômico à proteção do meio-ambiente, à preservação da vida no Planeta e à melhoria da qualidade de vida das pessoas. Ciência para o Desenvolvimento Sustentável significa fazer com que Ciência e a Tecnologia sejam fatores essenciais para um desenvolvimento com qualidade, que conjugue suas vertentes social, econômica e ambiental”.


Além da importância do tema, outras razões justificam a escolha. A 4ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, que se realiza de 26 a 28 de maio próximo, tem como objetivo contribuir para o estabelecimento de uma Política de Estado para Ciência, Tecnologia e Inovação com vista ao Desenvolvimento Sustentável. Com isto, a SNCT possibilitará, com suas ações de popularização da ciência, a criação de uma interface importante da Conferência e de seus resultados com a sociedade.


Por outro lado, recordou Rezende, a Assembléia Geral das Nações Unidas (ONU) declarou 2010 como o Ano Internacional da Biodiversidade. Ela está estimulando todos os países a buscarem aumento da consciência coletiva sobre a importância da biodiversidade, por meio de ações a nível local, regional e internacional; todos os países foram também chamados a apoiar ações nos países em desenvolvimento. É importante registrar que as atividades da SNCT não se restringem ao tema principal, abarcando todos os outros, embora se estimule fortemente a realização de atividades, em cada canto do País, em torno do tema proposto.

O ministro convidou as instituições de pesquisa e ensino, universidades, Ifets, escolas de todos os níveis, secretarias estaduais e municipais de C&T e de educação, fundações de apoio a pesquisa, órgãos governamentais, espaços científico-culturais, entidades científicas e tecnológicas e da sociedade civil, Ongs, empresas, cientistas, professores, pesquisadores, técnicos, estudantes, comunicadores da ciência e todos os interessados a colocarem a data da Semana em suas agendas e a iniciarem o processo de sua preparação.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia ocorre no Brasil desde 2004. A intenção é mobilizar a população, em especial crianças e jovens, em torno de temas e atividades de C&T, valorizando a criatividade, a atitude científica e a inovação. Ela pretende contribuir também para que a população conheça e discuta os resultados, a relevância e o impacto das pesquisas científicas.

O balanço da SNCT do ano passado, promovida de 19 a 25 de outubro, mostra que foram realizadas em todo o País 24.972 atividades, desenvolvidas por 718 instituições em 472 municípios. Só pelo Pavilhão da Ciência, instalado pelo MCT na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, passaram cerca de 100 mil pessoas.