Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Departamento de Administração prepara produtores leiteiros para IN51

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Segunda, 25 Abril 2011 10:59 | Última Atualização: Segunda, 25 Abril 2011 10:59

A partir do dia 1º julho, o produtor leiteiro tem que ficar atento à produção, qualidade e comercialização do leite cru. A nova legislação estabelece critérios mais rígidos tanto na ordenha quanto no transporte do produto. 

Assinada em 2002 e regulamentada em 2005, a Instrução Normativa 51 estabelece parâmetros para o resfriamento de leite (após a ordenha), transporte para os laticínios, contagem de células somáticas (uma das formas de atestar a saúde do úbere) e contagem padrão de placas (contagem bacteriana para verificar a qualidade sanitária para o consumo).

Um dos objetivos da IN 51 é elevar o padrão de qualidade do leite brasileiro, abrindo caminho para a exportação, garantindo, assim, vários benefícios como: segurança alimentar para o consumidor, rentabilidade para o produtor e  indústrias e menos problemas sanitários.

De acordo com uma pesquisa do IBGE, nas Regiões Sul e Sudeste, 33% do leite ainda são comercializado sem nenhuma condição de higiene. Em Lavras, segundo uma pesquisa do Departamento de Administração e Economia, 1/3 do consumo do leite ainda é “in natura”. Consumo que pode acarretar uma série de doenças infecto-contagiosas.

Para evitar a propagação desses tipos de doenças é que alguns fatores determinantes da IN 51 devem ser observados: será obrigatória a todos os produtores a geração de leite cru refrigerado que tenha no máximo um milhão de células somáticas por milímetro de leite. Outra exigência é que o leite seja resfriado em tanques de expansão direta e transportado em caminhão especial. Será de responsabilidade da prefeitura Municipal a fiscalização das propriedades e a implementação de um setor próprio de higienização. 

Cooperativas barateiam o custo da implantação dos tanques de resfriamento.

Para baratear o custo da implantação dos tanques de resfriamento de leite, alunos de Administração da Ufla Júnior Consultoria, que participam do projeto “Capacitação de Agricultores Familiares, Inovação Tecnológica e comercialização de hortifrutigranjeiros no sul de Minas”, ministraram palestras durante um evento na cidade de Seretinga, onde discutiram o “Associativismo, ressaltando a importância da união dos pequenos produtores, principalmente na compra de tanque de resfriamento comunitário” o que facilita a viabilidade de montar uma cooperativa para diminuir os gastos entre os pequenos produtores leiteiros.

Durante a programação, outros cursos foram ministrados por estudantes da universidade, como a “Higienização do leite”, tema abordado pelos alunos do curso de zootecnia.

O evento contou com a participação de produtores e empresários de Seretinga, Serranos, Carvalhos, Liberdade, Bom Jardim de Minas e região de Caxambu, e faz parte do Programa “Políticas Públicas e Desenvolvimento Regional”, financiado pela Fapemig em parceria com o Departamento de Administração e Economia - coordenados pelo Professor Ricardo Pereira Reis e Professor Renato Elias Fontes.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.