Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

XI Simpósio de Manejo de Doenças de Plantas debate sanidade fitossanitária

Publicado: Terça, 08 Janeiro 2013 12:42 | Última Atualização: Quinta, 15 Setembro 2011 08:41
“Inovações Tecnológicas em Sanidade de Sementes e Materiais de Propagação Vegetativa" é o tema do XI Simpósio de Manejo de Doenças de Plantas, aberto na manhã dessa terça-feira (13), na Universidade Federal de Lavras (UFLA). O evento prossegue até o dia 15, no Salão de Convenções, contando com palestras, mesas redondas e fóruns de discussão. A programação contará com 20 palestrantes vindos da UFLA, de instituições nacionais renomadas e três internacionais. Uma novidade desta edição é a visitação ao Laboratório de Patologia de Sementes, que ocorrerá na quinta-feira (15), das 11 às 12 horas. O professor José da Cruz Machado, um dos coordenadores do Simpósio, afirmou que o laboratório é “considerado como de ponta, inclusive na área molecular, tendo sido o primeiro credenciado no Brasil para análise sanitária de sementes pelo Ministério da Agricultura”. A mesa de abertura do Simpósio contou com as presenças: do reitor da UFLA, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes; coordenadora geral do Programa de Pesquisa em Agropecuária e Biotecnologia CNPq, Maria Auxiliadora da Silveira e Pereira Neves; do subchefe do Departamento de Fitopatologia da UFLA, professor Mário Sobral; da coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Fitopatologia do DFP, professora Antônia Reis Figueira; do presidente do Núcleo de Estudos em Fitopatologia (NEFIT), professor Glauco Antônio Teixeira; e dos coordenadores do evento, professores José da Cruz Machado e Flávio Medeiros Vasconcelos. José da Cruz Machado abriu os pronunciamentos ressaltando que se trata do único evento no Brasil neste ano a abordar o tema. A professora Antônia Reis Figueira também destacou a relevância do tema: “De acordo com a FAO, o Brasil será o maior produtor agrícola mundial na próxima década. Para alcançar essa posição, o estudo de doenças em sementes e mudas é crucial, para garantir plantas com mais qualidade e mais produtividade”, explicou. Já o reitor Antônio Nazareno Guimarães Mendes ressaltou que o “componente prático” é um dos diferenciais da atuação profissional destacada dos egressos da UFLA. A realização do Simpósio é um exemplo dessa complementação curricular, segundo ele. Homenagem Devido à sua atuação no CNPq, Maria Auxiliadora da Silveira foi homenageada com a medalha da UFLA, em reconhecimento aos 31 anos de trabalho realizado no CNPQ em favor da pesquisa científica, do desenvolvimento tecnológico e da inovação no Brasil, em especial, às causas afetas à UFLA. A homenagem foi entregue pelo reitor, professor Antônio Nazareno, e pela assessora especial para o Desenvolvimento Acadêmico, Édila Vilela de Rezende Von Pinho. [caption id="attachment_5867" align="alignright" width="300"] Maria Auxiliadora recebe homenagem pela dedicação à pesquisa e à inovação[/caption] O professor José da Cruz também prestou homenagem em nome do Departamento de Fitopatologia, enaltecendo que Maria Auxiliadora “foi uma das responsáveis pelo lançamento de vários editais na área fitossanitária”. Em seguida, houve a palestra “Política brasileira de controle sanitário de material de propagação vegetal (Análise de risco e estabelecimento de padrões sanitários)”, proferida pelo chefe da Divisão de Análise de Risco de Pragas do Ministério da Agricultura, Jefé Leão Ribeiro. O 11º Simpósio de Manejo de Doenças de Plantas é uma realização da UFLA, organizado pelo Núcleo de Estudos em Fitopatologia – NEFIT, conta com o apoio da CAPES, CNPq e da FAPEMIG. Assista à Repostagem da TV Universitária [vsw id="YtZKaq4cWCs" source="youtube" width="425" height="344" autoplay="no"]