Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Professora da UFLA é homenageada durante Congresso Mineiro do Ensino Superior

Publicado: Segunda, 05 Janeiro 2015 07:14 | Última Atualização: Quinta, 01 Dezembro 2011 05:50
[caption id="attachment_7915" align="alignleft" width="300"]
A profª homenageada Ângela Soares e o prof. Magno Ramalho[/caption] A UFLA esteve presente no I Congresso Mineiro do Ensino Superior realizado na Cidade Administrativa Tancredo Neves em Belo Horizonte, nos dias 28 e 29 de novembro. Durante o evento, a professora Ângela Maria Soares (Departamento de Biologia) foi homenageada com a Medalha Helena Antipoff, entregue a professores que realizaram relevantes contribuições para o ensino superior em Minas Gerais. A medalha foi concedida a 63 docentes nesta edição, cada um deles indicado pela sua instituição. A professora Ângela foi escolhida pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura em razão do trabalho que realiza para a popularização da ciência. Esse conjunto de atividades no Museu de História Natural da UFLA vão desde atividades lúdicas que estimulam o aprendizado de ciências até o apoio aos projetos Cinema Com Vida, UFLACiência e Magia da Física. Ângela preside a Comissão de Reestruturação do Museu de História Natural da UFLA. O pró-reitor de Extensão e Cultura, professor Magno Antonio Patto Ramalho, elogiou a docente pela “capacidade de aglutinar pessoas para melhorar o ensino de ciências no Ensino Médio”. Para ele, as atividades de divulgação científica do Museu de História Natural da UFLA têm constituído um forte elo entre a universidade e instituições de ensino de Lavras e região, bem como contribuirão para identificar novos talentos da ciência mineira. Durante o congresso, professores, reitores e autoridades ligadas ao ensino superior e instituições de fomento à pesquisa debateram perspectivas e desafios para a educação superior em Minas Gerais. Nos debates, palestras e mesas-redondas, foram abordados o Plano Nacional de Educação; inovação, pesquisa e extensão; educação a distância; relações entre a educação básica e a superior; e a internacionalização do ensino superior. Além da Medalha Helena Antipoff, foi lançado o selo Universidade Cidadã de Minas Gerais. A certificação será conferida anualmente às instituições de ensino superior mineiras que se destacarem por ações de cidadania e que promoverem a difusão do conhecimento na sociedade. Um conselho da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) será o responsável pela avaliação das atividades de extensão universitárias. Durante a cerimônia de abertura do evento, que contou com as presenças do reitor da UFLA, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes e do pró-reitor de Extensão e Cultura, professor Magno Ramalho, a UFLA foi destacada pelo secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Narcio Rodrigues. A distinção do secretário foi seguida de uma salva de palmas dos participantes pela classificação da UFLA em primeiro lugar entre as universidades federais no Índice Geral de Cursos (IGC/2010) do Ministério da Educação (MEC). Helena Antipoff – Psicóloga e pedagoga de origem russa, foi pioneira na introdução da educação especial no Brasil, fixando-se no país em 1929 a convite do governo de Minas Gerais. Pesquisadora e educadora de crianças portadoras de deficiência, seu trabalho é continuado pela Fundação Helena Antipoff.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.