Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Workshop internacional sobre criopreservação intensifica parcerias para novas pesquisas

Publicado: Terça, 12 Junho 2012 06:19 | Última Atualização: Terça, 12 Junho 2012 06:19
Cibele Aguiar
Nesta semana, de 11 a 13 de junho, a Universidade Federal de Lavras recebe estudantes e pesquisadores que têm a conservação in vitro de plantas como tema de seus estudos para o International Workshop on in vitro Conservation and Cryopreservation of Plant Genetic Resources. O evento é mais um passo para a criação do Banco de Criopreservação da UFLA, que contribuirá para a conservação de recursos genéticos vegetais de espécies nativas brasileiras por meio de ferramentas da biotecnologia. O workshop conta com a apresentação de pesquisadores do Brasil e do exterior, para explanar temas associados ao uso adequado dos processos de criopreservação e debater questões técnicas relacionadas às tecnologias empregadas. O Workshop representa uma oportunidade para os estudantes e pesquisadores conhecerem as técnicas de criopreservação utilizadas em centros de pesquisa dos Estados Unidos, Itália, Cuba e Bélgica, países considerados referência no uso dessa tecnologia. Segundo o coordenador-geral do evento, professor Renato Paiva, apesar de existirem esforços individuais de utilização dessa metodologia no Brasil, a criopreservação ainda não foi plenamente utilizada como alternativa de conservação e, nesse contexto, a UFLA convida os pesquisadores e estudantes da área para refletirem sobre novas formas de cooperação e prospecção de novas linhas de pesquisa. Participando do evento, o diretor da Associação Brasileira de Cultura de Tecidos de Plantas (ABCTP), professor Antônio Paulino da Costa Netto, ressaltou a importância da UFLA para a expansão da fronteira do conhecimento. Segundo ele, o workshop permite uma interação com outros centros de referência para que novas linhas de pesquisa sejam iniciadas. “Hoje a UFLA serve de balizador a outras instituições brasileiras em virtude da qualidade dos docentes e discentes e pela formação de profissionais extremamente capacitados e produtivos”, destacou. Para o diretor de Relações Internacionais da UFLA, professor Antonio Chalfun Junior, o evento vai ao encontro da política de internacionalização da Universidade, favorecendo não apenas a expansão do conhecimento por meio das palestras e debates, mas também por meio das interações que poderão resultar entre diferentes programas de pós-graduação e centros internacionais de pesquisa.  O evento conta com o apoio de diversas organizações e entidades, entre os quais, Fapemig, CNPq, The Research Fundation – Flanders (FWO), Associação Brasileira de Cultura de Tecidos de Plantas (ABCTP), núcleos de estudos e estudantes dos programas de pós-graduação da UFLA em Fisiologia Vegetal e Biotecnologia Vegetal.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.