Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Professor da UFLA publica em revista do grupo Nature

Publicado: Segunda, 23 Fevereiro 2015 13:32 | Última Atualização: Terça, 19 Junho 2012 12:04
Cibele Aguiar
A presença de microcristais nas asas de um pequeno inseto encontrado em caverna brasileira tem o ineditismo destacado em artigo de coautoria do professor da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Rodrigo Lopes Ferreira (DBI/UFLA), recém-publicada no periódico Scientific Report do grupo Nature, uma das publicações de maior impacto científico do mundo.   O artigo foi elaborado em conjunto com pesquisadores da Suíça e é resultado de estudos desenvolvidos no âmbito do projeto “Diversidade de Invertebrados Subterrâneos na Caatinga Brasileira”, coordenado pela UFLA com o auxílio do CNPq. De acordo com o professor, fenômeno semelhante nunca havia sido descrito para artrópodes terrestres, o que tem garantido ao artigo grande visibilidade e também projeção para futuras pesquisas e parcerias internacionais. Para ele, o fenômeno tem sido analisado sob a tese da variação microclimática da caverna, que é rica em guano (fezes de morcegos).    O inseto, que apresenta camada diferenciada de microcristais que confere à asa a cor preta, foi encontrado em uma caverna no norte da Bahia. O artigo foi escrito em parceria com pesquisadores do Museu de Genebra (Suíça), que conseguiram complementar as análises realizadas na UFLA, especificamente no Laboratório de Ecologia Subterrânea - Setor de Zoologia do Departamento de Biologia. O professor Rodrigo Ferreira participa do programa de Pós-Graduação em Ecologia Aplicada. Também é coordenador de outro projeto aprovado no CNPq com relação à temática, que inclui um tratado de cooperação bilateral com pesquisadores da Eslovênia para a comparação de fauna subterrânea. Os estudos na UFLA têm sido responsáveis por quebrar paradigmas, demonstrando que a região neotropical possui muito mais espécies cavernícolas do que era teorizado. Novas espécies são rotineiramente descritas pela equipe do professor Rodrigo, com a participação de estudantes desde a Iniciação Científica. O artigo pode ser acessado na página: http://www.nature.com/srep/2012/120515/srep00408/full/srep00408.html

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.