Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Índice de preços: feijão tem forte queda

Publicado: Quinta, 29 Janeiro 2015 12:02 | Última Atualização: Quinta, 12 Julho 2012 06:56
O Departamento de Administração e Economia (DAE/UFLA) detectou, com base em dados coletados no mês de junho, baixa nos preços do feijão e do café. Os dados compõem o Índice de Preços Recebidos (IPR), referente à venda dos produtos agrícolas, e o Índice de Preços Pagos (IPP), alusivo aos insumos gastos pelos produtores rurais no Sul de Minas Gerais. O IPR apresentou queda de -8,11%, inédita neste ano; já o IPP apresentou uma ligeira queda, de -0,04%. A relação entre oi IPR e IPP resultou em grande perda da renda do produtor rural neste período. No acumulado dos últimos doze meses (julho de 2011 a junho de 2012), a renda agrícola apresenta-se ainda em forma positiva, com um aumento de 4,11% e alta nos custos de produção em 1,32%, medido pelo IPP. A saca do feijão apresentou uma queda no mês de -37,95%, saindo do patamar de R$ 274,00 para R$ 170,00. De acordo com o coordenador da pesquisa, professor Renato Fontes, o produto havia alcançado um excelente preço nos últimos meses, devido à baixa oferta. Porém, a entrada da nova safra de feijão aumentou a sua oferta e pressionou o preço da saca para baixo. O grupo café continua apresentando queda: neste mês a cifra foi de -7,38% em relação a maio. Em 2012, o produto já apresenta uma queda acumulada de -30,02%. O grupo de hortifrutigranjeiros demonstrou baixa mensal de -3,66%, destacando-se as quedas da cenoura em -33,21% e da beterraba em -24,81%. Neste mês o único grupo que apresentou resultado positivo foi o grupo leite, com aumento de renda em 3,88%.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.