Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Conjunto de tecnologias socioambientais desenvolvidas pela UFLA é selecionado como modelo pelo Ministério do Meio Ambiente

Publicado: Quinta, 22 Novembro 2012 09:20 | Última Atualização: Terça, 20 Novembro 2012 06:30
Cibele Aguiar
[caption id="attachment_16478" align="alignright" width="249" caption="Parte do Núcleo de Estudos em Agroecologia, Permacultura e Extensão (Neap) com o professor Gilmar Tavares"][/caption] Conhecido como Projeto Carrancas, o conjunto de ações e tecnologias  desenvolvido pelo Núcleo de Estudos em Agroecologia, Permacultura e Extensão (Neap), vinculado ao Departamento de Engenharia da Universidade Federal de Lavras (DEG/UFLA), foi selecionado como modelo para compor a publicação "Boas Práticas em Educação Ambiental na Agricultura Familiar", que será lançado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) no dia 28 de novembro, na sede do Ibama, em Brasília. O lançamento fará parte da programação do “Seminário de Boas Práticas em Educação Ambiental na Agricultura Familiar”, que será realizado de 28 a 30 de novembro, em uma iniciativa do MMA, por intermédio do Departamento de Educação Ambiental da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental. Além da publicação, as principais tecnologias serão apresentadas por meio de painéis e grupos de trabalho, com o objetivo de compartilhar conhecimentos, gerar aprendizagem e propor diretrizes de Educação Ambiental para a Regularização Ambiental das Propriedades Rurais e refletir sobre a contribuição da Educação Ambiental para a Política Nacional de Juventude Rural, em formulação. Após a exposição das experiências, mesa-redonda e as discussões em grupo, haverá uma conclusão dos trabalhos em plenária. Projeto Selecionado Com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e intitulado “Estudo e implantação participativa de tecnologias permaculturais e agroecológicas na agricultura familiar através da extensão universitária em Carrancas- MG”, o projeto foi desenvolvido entre os anos de 2007 e 2010, no município de Carrancas - Minas Gerais, sob a coordenação do professor Gilmar Tavares. A extensão universitária contou com Unidades Experimentais Participativas (UEP), tendo como resultado a proposição participativa de soluções para propriedades de agricultores familiares, por meio da implantação de tecnologias sociais capazes de aliar a preservação do ambiente e a produção agrícola sustentável. De acordo com o professor Gilmar Tavares, as unidades demonstrativas funcionaram como elo entre a universidade e a comunidade, representado por um ambiente de experimentação, irradiando as ações do projeto para outras propriedades e disseminando conceitos e práticas da Agroecologia. “Grande parte do êxito das experiências deveu-se à metodologia empregada, em que se destaca o caráter participativo”, enfatizou o professor. Em 2011, uma das ações do projeto foi selecionada entre mais de mil projetos inscritos em todo o País, no Prêmio Banco do Brasil de Tecnologia Social 2011, conquistando a certificação para a tecnologia “Tratamento de Dejetos Humanos e Suínos para Pequenas Propriedades Rurais”. A certificação é uma comprovação de que a tecnologia apresenta respostas efetivas para demandas sociais. Detalhes do evento de publicação das experiências estão disponíveis no site do MMA, pelo link: http://www.mma.gov.br/publicador/item/8757