Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Eco Universidade: Plano Ambiental da UFLA é premiado em concurso nacional de inovação na gestão pública

Escrito por Cibele | Publicado: Quinta, 18 Abril 2013 12:46 | Última Atualização: Quarta, 27 Março 2013 09:13
27.03 prêmio enap capaA Universidade Federal de Lavras (UFLA) comemora mais uma importante e inédita conquista. A Universidade foi classificada em 1º lugar na categoria Planejamento, Orçamento, Gestão e Desempenho Institucional e, em 3º lugar, na classificação geral do 17º Concurso Inovação na Gestão Pública Federal, promovido pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) e pela Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). A premiação foi entregue ao reitor da UFLA, professor José Roberto Scolforo, nessa terça-feira (26), em Brasília, pela ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, pelo ministro da Educação, Aloízio Mercadante, pelo presidente da Enap, Paulo Carvalho e pela primeira conselheira da Embaixada da República Federativa da Alemanha, Kordula Mehlhart. O anúncio foi feito na presença de representantes do governo e de instituições participantes. O assessor para Assuntos Interinstitucionais, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes, e a diretora de Meio Ambiente, professora Zuy Magriotis, também representaram a UFLA na cerimônia. O projeto vitorioso, denominado Eco Universidade: Plano Ambiental para uma universidade socioambientalmente corretaretrata o Plano Ambiental e estruturante da UFLA,idealizado pelo professor José Roberto Scolforo e coordenado pela Pró-Reitoria de Planejamento e Gestão – Proplag. Entre as ações do Plano Ambiental e Estruturante, destaca-se a criação da Diretoria de Meio Ambiente, tendo como responsável a professora Zuy Magriotis, do Departamento de Química (DQI), além de outras coordenadorias em diferentes áreas de atuação. [caption id="attachment_20788" align="alignright" width="249"]Mais um prêmio para ser comemorado pela Comunidade acadêmica da UFLA Mais um prêmio para ser comemorado pela comunidade acadêmica da UFLA[/caption] O 17º Concurso Inovação obteve 74 inscrições válidas, distribuídas em sete áreas temáticas. Entre os 10 finalistas, estavam projetos e instituições de peso, como o MPOG, Ministério da Justiça, Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Secretarias de Governo e de Portos da Presidência da República, IBGE, Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Ministério da Saúde e Instituto Chico Mendes de Conservação e Biodiversidade. As ações premiadas estão descritas no livro lançado durante o evento, em que a experiência ambiental da UFLA passa a ser difundida como exemplo, possibilitando sua adoção por outras organizações. Além da publicação, a equipe da UFLA ganhou uma visita técnica à Alemanha, ofertada pela organização internacional Cooperação Alemã para o Desenvolvimento (GIZ). Fazem parte ainda da premiação o certificado e o Selo Inovação (que passará a ser utilizado em materiais de divulgação da Universidade). O Concurso contou com o apoio das embaixadas da França, da Noruega e da Nova Zelândia; da Cooperação Alemã para o Desenvolvimento (GIZ) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC). Incentivo à inovação Em seu pronunciamento, a ministra Miriam Belchior destacou a importância de valorizar as iniciativas que melhoram a vida do cidadão e das empresas. Segundo ela, o concurso tem a capacidade de divulgar as melhores experiências e incentivar que os servidores continuem inovando em suas ações, para que as tecnologias continuem dando bons frutos. A premiação foi recebida pelo reitor da UFLA como um incentivo para lutar por novos desafios. “Na época em que o Plano Ambiental e Estruturante foi iniciado, em 2008, muitos não acreditaram, no entanto, não perdemos a capacidade de sonhar e trabalhar muito para viabilizar as ações que hoje são exemplo para outras universidades e organizações”, comemora Scolforo. Em sua apresentação durante o evento, o reitor enfatizou que, a partir do Plano Ambiental e Estruturante, a UFLA passou a praticar os conceitos e princípios ambientais que ensinava aos estudantes, mas não cumpria. “Compartilhamos a premiação com todos os professores, técnicos e discentes que se envolveram por amor nesse projeto. Temos ainda falhas. Vamos corrigí-las e ampliar esse projeto para novas ações. Continuar melhorando é sempre a nossa meta”, complementa. Na avaliação do professor Nazareno, reitor  na gestão 2004-2012, ver o projeto reconhecido pelo Governo como a melhor iniciativa na categoria Planejamento, Gestão e Desempenho Institucional e como a terceira melhor inovação em gestão pública entre tantos projetos tão exitosos é motivo de muita comemoração. "Foi, sem dúvida, o projeto que exigiu maior empenho de toda equipe de gestão, não apenas na busca por recursos financeiros em várias fontes de financiamento, mas também na execução técnica, pela sua complexidade, pois solucionou passivos históricos da ESAL/UFLA e também pelo elevado número de componentes, fragmentados e negociados separadamente em cada fonte financiadora. Ao finalizá-lo tivemos a sensação de concluir, felizmente com muito sucesso, a montagem de um imenso e complexo quebra-cabeça”, concluiu. Para a professora Zuy Magriotis, o plano premiado tem como característica a gestão pública participativa em todo o processo, desde o diagnóstico até a avaliação das ações. Além disso, aborda conceitos de sustentabilidade que são muito propalados em discursos, mas pouco praticados em instituições. “Como universidade, somos pioneiros na realização de projetos que envolvem praticamente todas as questões ambientais que expressam o interesse e visam ao bem comum”, reforça. Os relatos das 10 iniciativas vencedoras estarão disponíveis, na íntegra, no banco de inovações, disponível em: http://inovacao.enap.gov.br. Ao longo de 17 anos, o Prêmio tem cumprido seu objetivo de estimular a implementação de iniciativas inovadoras de gestão em organizações do governo federal; de disseminá-las e de valorizar servidores públicos que atuam de forma criativa em suas atividades. Nesse período, foram 1.611 práticas inscritas e 321 premiadas. Eco Universidade Com a transformação da Escola Superior de Agricultura de Lavras em Universidade, a estrutura existente não estava preparada para suportar o crescimento. O saneamento era feito por meio de sumidouros, bem com os resíduos de laboratórios (químicos e biológicos) eram descartados de forma inadequada, prejudicando o meio ambiente. Além disso, havia ocorrência de incêndios na área do câmpus. A partir de 2008, a administração da UFLA estruturou uma série de ações para solucionar esses problemas, descritos no Plano Ambiental e Estruturante, que aborda conceitos de sustentabilidade e compreende ações que envolvem praticamente todas as questões ambientais. Entre as ações, destacam-se: a implantação de Programa de Gerenciamento de Resíduos Químicos, tratamento dos resíduos sólidos, saneamento básico, estação de tratamento de esgoto, construções ecologicamente corretas, proteção de nascentes e matas ciliares, prevenção e controle de incêndios, prevenção de endemias, gestão de energia, implantação do sistema de coleta das águas da chuva; estruturação das bacias de drenagem, a troca dos destiladores, o plantio de 50 mil mudas de 53 espécies nativas e frutíferas, a campanha UFLA Recicla (que trocou copos plásticos por canecas) e o treinamento de técnicos dos diferentes setores e de estudantes de pós-graduação para serem multiplicadores de boas práticas de uso e reuso de matérias-primas utilizadas em pesquisa. Confira a classificação Conheça as 10 iniciativas vencedoras do 17º Concurso Inovação Confira a galeria de fotos. Clique na primeira foto e siga a seta para abrir as demais em tamanho expandido. [nggallery id=136]