Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Tese na UFLA resulta em tecnologia que agrega valor aos frutos do cerrado na forma de barras de cereais

Escrito por Cibele | Publicado: Terça, 30 Abril 2013 08:20 | Última Atualização: Sexta, 26 Abril 2013 07:17

Professora da Espanha participa do projeto e da banca avaliadora

26.04 barra maroloO desenvolvimento de um novo produto que atende a demanda por nutrientes essenciais, é apresentado de forma simples e acessível e ainda agrega valor aos produtos típicos da região foi o desafio do estudante Edson Pablo Silva, que defende a tese de doutorado, nesta sexta-feira (26), no programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), sob a orientação do professor Eduardo Valério de Barros Vilas Boas (DCA). O resultado desse estudo deverá chamar a atenção da indústria e representa uma alternativa de agregação de valor aos frutos do cerrado, em especial o marolo (Annona crassiflora Mart) e o jeriva ou coquinho babão (Syagrus romanzoffiana), propiciando mais emprego e renda aos produtores. O objetivo do estudo foi alcançado na forma de barras alimentícias elaboradas a partir de farinhas obtidas desses frutos. De acordo com o orientador, o produto foi avaliado positivamente tanto do aspecto nutricional, apresentando alto teor de fibra dietética, vitaminas e minerais, quanto do potencial para o consumo, recebendo ótima aceitação em provas sensoriais. Além desses diferenciais, a barra alimentícia apresentou alto potencial antioxidante. Interação internacional A pesquisa foi realizada na UFLA, no Laboratório de Pós-colheita de Frutas e Hortaliças, e também no Instituto de Agroquímica e Tecnologia de Alimentos (Iata - Valência, Espanha), no qual Edson Pablo cursou o doutorado sanduíche (outubro/2011 a julho/2012), sob a coorientação da pesquisadora Cristina Rosell, em visita à UFLA nesta semana. A pesquisadora, que também é vice-diretora do Instituto, participa da banca avaliadora da tese, além de ter ministrado o curso “Pesquisas em Qualidade de Cereais e Produtos Derivados”, para estudantes de pós-graduação, na disciplina Tópicos Especiais. A pesquisadora ficou admirada com a beleza do câmpus e com a juventude da comunidade acadêmica. Interessada no potencial das pesquisas realizadas na Universidade, muitas delas complementares as temáticas desenvolvidas no instituto espanhol, Cristina Rosell pretende propor um convênio de cooperação técnica com a UFLA, visando a facilitar os trâmites para ampliar o intercâmbio de estudantes. Entre as especialidades do Instituto, poderão ser firmadas parcerias para o desenvolvimento de pesquisas com carnes, frutas, tecnologias pós-colheita, nutrição, biotecnologia e microrganismos.