Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Mestrado em Ciência da Computação teve a primeira defesa de dissertação - veja fotos

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Segunda, 10 Fevereiro 2014 07:29 | Última Atualização: Sexta, 24 Janeiro 2014 13:07
image006Cerca de 40 pessoas reuniram-se hoje, às 8h, no Salão dos Conselhos, prédio da Reitoria, para assistir à primeira defesa de dissertação do Mestrado em Ciência da Computação. O trabalho, desenvolvido pelo aluno Renato Resende Ribeiro de Oliveira, chama atenção por oferecer a possibilidade de uma aplicação concreta nas rotinas da sociedade. Ele desenvolveu um programa de computação capaz de controlar automaticamente uma rede de sensores sem fio. Esses dispositivos são úteis, por exemplo, na detecção de incêndios ou no controle da irrigação do solo. Durante a apresentação, ele ponderou que ainda são necessários outros estudos, mas comemorou os resultados obtidos durante a pesquisa. A dissertação teve como orientador o professor Tales Heimfarth, que presidiu a banca, integrada pelos professores do Departamento de Ciência da Computação (DCC), Raphael Winckler de Bettio (co-orientador) e Luiz Henrique Andrade Correia. O membro externo convidado foi o professor da Universidade de São Paulo (USP) Cláudio Fabiano Motta Toledo. Com o título "Programação Genética Aplicada à Geração Automatizada de Aplicações para Redes de Sensores sem Fio”, a dissertação é um marco para o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação (PPGCC), implantado em 2012.   As considerações da mesa Conduziram a abertura da cerimônia a vice-reitora da UFLA, professora Édila Vilela de Resende Von Pinho (que representou o reitor, professor José Roberto Soares Scolforo); o pró-reitor de Pós-Graduação, professor Alcides Moino Júnior; o chefe do Departamento de Ciência da Computação (DCC), professor Joaquim Quinteiro Uchôa e o coordenador do PPGCC, professor Wilian Soares Lacerda. O Professor Lacerda iniciou as atividades afirmando que o Programa entrou em atividade em 2012 com conceito 3, atribuído pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Agora, a meta é chegar ao conceito 4 e, futuramente, implantar o Doutorado. Para isso, afirmou contar com o apoio de professores, alunos, técnicos e com a administração da UFLA. Em seguida, o professor Uchôa destacou os esforços dos membros do Departamento para que as conquistas fossem alcançadas. Disse que a luta foi árdua para implantação do Programa e elogiou a iniciativa dos professores que se dispuseram a incrementar sua qualificação profissional com o compromisso de fortalecer o DCC. Também manifestou a expectativa de que em três ou quatro anos já estejam comemorando a abertura do Doutorado. Já o professor Moino Júnior ressaltou a persistência da equipe do Departamento de Ciência da Computação para tornar viável a implantação do Programa, diante das crescentes exigências da Capes. Finalizando a fase de abertura, a professora Édila lembrou que o curso de Ciência da Computação tem papel importante na UFLA. Implantado em 1997, foi o primeiro da Universidade a não se inserir no ramo das ciências agrárias. “Esse fato é um marco, porque ajudou a tornar nossa instituição mais plural”, comentou.   Trajetória de “aluno UFLA” Agora titulado mestre, Oliveira veio de Belo Horizonte para cursar a graduação em Ciência da Computação na UFLA. Concluiu o curso em 2011 e, em seguida, ingressou na primeira turma de mestrado do PPGCC/DCC. Diz que deve permanecer em Lavras, já que se casou e estabeleceu-se na cidade. A vice-reitora, professora Édila, demonstrou contentamento especial em assistir à defesa de Oliveira, que, segundo ela, deu importante contribuição à Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP/UFLA) em 2009, quando ainda era bolsista. “Ele ajudou na informatização das inscrições do Congresso de Iniciação Científica da UFLA e dos programas institucionais de bolsas”, relata. Já o orientador, professor Tales Heimfarth, também destaca a pró-atividade do então mestrando. “Desde a graduação ele é um bom aluno, com ótimas notas, tendo demonstrando autossuficiência durante o mestrado, chegando a alcançar três publicações muito relevantes, frutos deste trabalho”, destaca Heimfarth. Oliveira também elogia o Programa, afirmando que, apesar de ser a primeira turma, os docentes já estavam preparados para o que viria pela frente. “O interessante foi que aprendemos muita coisa juntos – alunos e professores”, avalia.   Sobre o Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação O PPGCC foi criado em 2012 e oferece atualmente nove vagas a cada semestre. De acordo com seu coordenador, professor Lacerda, o número de inscritos para a seleção é crescente a cada novo processo. Ele informa que a maior parte dos alunos vem da graduação em Ciência da Computação, mas o programa é interdisciplinar e está aberto a receber profissionais, por exemplo, das áreas de Engenharia, Matemática e Física. Os cursos na área de computação formam profissionais capazes de desenvolver hardwares e softwares que possam atender às demandas da sociedade. No caso do Mestrado, o objetivo é também preparar recursos humanos com base científica e tecnológica para a condução de pesquisas, desenvolvimento de novas tecnologias e atuação na docência do ensino superior. Os interessados no PPGCC podem obter outras informações no site http://www.prpg.ufla.br/computacao/ . [nggallery id=250]

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.