Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Professores da UFLA tiraram dúvidas de telespectadores do Globo Rural sobre criação de cavalos

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Quarta, 28 Mai 2014 06:11 | Última Atualização: Segunda, 26 Mai 2014 11:09
globo-ruralNum período de pouco mais de um mês, o programa Globo Rural, da Rede Globo, exibiu três matérias que tiveram a colaboração de professores da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Eles responderam a dúvidas de telespectadores criadores de cavalos. O professor do Departamento de Medicina Veterinária Francisco Duque de Mesquita Neto forneceu orientações sobre a tabela para cálculo do peso que o cavalo de montaria pode suportar e sobre a crença popular de que “urina de égua mataria capim”. Já a professora do Departamento de Zootecnia Raquel Moura participou da edição que foi ao ar em 18/5 e falou sobre o uso da silagem na alimentação das éguas. Professora Raquel explica que Minas Gerais, especialmente no Sul do Estado, tem grande relevância na área de produção de equídeos, por possuir o maior plantel nacional de cavalos, o quinto maior plantel de jumentos e o segundo maior plantel de mulas no Brasil. Nesse panorama, o Núcleo de Estudos em Equideocultura da UFLA (Nequi), do qual fazem parte os dois professores entrevistados, assume o objetivo de contribuir para a elevação dos conhecimentos de profissionais, estudantes e produtores rurais atuantes na equideocultura brasileira. A participação nas reportagens vai ao encontro dessa missão. Acesse os vídeos: 6/4 – Tabela faz cálculo do peso que cavalo de montaria pode suportar. 13/4 – Veterinário explica se é verdade que urina de égua mata capim. 18/5 – Veterinária recomenda uso de silagem na alimentação de éguas.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.