Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Esclareça suas dúvidas sobre o ingresso nas novas Engenharias

Escrito por Mateus Lima | Publicado: Terça, 03 Junho 2014 11:33 | Última Atualização: Sexta, 30 Mai 2014 14:14
[caption id="attachment_37253" align="alignright" width="249"]Um dos investimentos da UFLA para a área, o Edifício das Engenharias Um dos investimentos da UFLA para a área, o Edifício das Engenharias[/caption] No segundo semestre de 2014, serão iniciados quatro cursos de Engenharia na UFLA (Civil, de Materiais, Mecânica e Química). O ingresso, para os quatro, será unificado: no SiSU 2014/2, os estudantes que optarem por qualquer uma dessas engenharias deve fazer a escolha para o curso ABI – Engenharia (“Área Básica de Ingresso”). Há 200 vagas disponíveis. Essa é uma forma inédita de ingresso na UFLA, mas já ocorre em outras instituições. Ao longo do curso, o aluno escolherá em qual das engenharias deseja se formar. prosseguir.  Serão oferecidas pelo menos 50 vagas semestrais nas atividades curriculares de cada curso e, se houver procura superior à oferta, a prioridade das vagas será definida em função do curso escolhido e do desempenho acadêmico do aluno. Para sanar as principais dúvidas, elaboramos uma série de perguntas e respostas sobre o ingresso:   - Haverá algum tipo de orientação docente para que o estudante faça sua escolha? Sim, quando o estudante ingressar na UFLA, será designado para ele um professor tutor que o acompanhará durante toda a sua vida acadêmica. Esse professor o orientará a respeito de suas escolhas curriculares, bem como monitorará sua vida acadêmica ajudando-o a superar dificuldades de ordem acadêmica ou pessoal.   - Em que momento do curso o estudante deverá fazer a escolha do curso? Ao final do primeiro período letivo, cujas disciplinas são comuns a todas as engenharias, o estudante indicará em qual curso ele pretende se formar (Curso Predileto). Essa escolha não é necessariamente definitiva e, se desejar, o estudante poderá mudá-la quando bem entender. Ao escolher o curso predileto, o estudante passará a percorrer as atividades do currículo do respectivo curso e, quando todas as atividades acadêmicas daquele curso tiverem sido realizadas, ele estará apto a se formar. A escolha do curso servirá para que a UFLA constate a demanda por cada atividade do currículo. A UFLA tentará atender à demanda pelas atividades do curso, comprometendo-se a oferecer, no mínimo, 50 vagas em cada disciplina ou outra atividade do currículo. Quando houver maior demanda do que o número de vagas que for possível oferecer, conseguirão as vagas aqueles estudantes com melhor desempenho acadêmico nas disciplinas da UFLA.   - Os estudantes serão avaliados por qual critério, para serem direcionados aos cursos específicos? O desempenho acadêmico dos estudantes da UFLA é medido pelo Coeficiente de Rendimento Acadêmico (CRA). O CRA é a média das notas obtidas nas disciplinas, ponderada pelo número de créditos das mesmas. Ao fechamento de cada semestre letivo é calculado um novo valor de CRA que considera as notas de todas as disciplinas cursadas, desde o primeiro período do curso.   - Se o estudante não apresentar rendimento acadêmico para ingressar em alguma(s) atividade(s) do curso optado, haverá nova(s) chance(s) para cursar estas atividades? Essa tentativa pode ser feita a cada semestre e, pode acontecer que um estudante não consiga a vaga em um determinado semestre, mas a consiga em outro subsequente. Às vezes isso implicará em um tempo de formação um pouco maior do que os dez semestres letivos previstos para cada curso. Entretanto, ele não poderá ficar tentando indefinidamente, pois o máximo de tempo permitido para ele ficar na UFLA são 15 semestres. Isso significa que, se o estudante estiver tendo problemas para conseguir as vagas nas disciplinas do curso predileto pelo seu menor CRA, ele deverá optar pelas atividades daquele curso menos procurado e poderá se graduar nele normalmente. É importante chamar atenção de que, cerca de 40% dos conteúdos curriculares são comuns a todos os cursos, ocorrendo a “disputa” pela vaga apenas nas atividades específicas de cada curso.   - Essa forma de ingresso apresenta vantagens? A grande vantagem desse sistema é que o estudante pode amadurecer ao longo de sua estadia na UFLA e corrigir os rumos de sua formação sem a necessidade de trocar de curso. Por exemplo, se ele entrou aqui com o objetivo de fazer Engenharia Civil, mas ele se identificou mais com os conteúdos da Engenharia Química, ele passa a percorrer as atividades curriculares desta última e se graduará normalmente sem a necessidade de um processo formal de mudança de curso. Além disso, aqueles estudantes que conseguirem uma taxa maior de aproveitamento, seja por maior empenho ou facilidade cognitiva, poderão graduar-se em mais de uma dessas quatro engenharias ao mesmo tempo, no período de dez semestres ou cursando poucos semestres a mais. Isso lhe conferirá uma grande vantagem no mercado de trabalho, pois hoje a habilitação profissional conferida pelos CREA é flexível e está relacionada aos conteúdos curriculares percorridos pelos estudantes.   - Há garantia de que o estudante que entrar com o desejo de formar-se exclusivamente em uma das engenharias irá se formar naquela específica? Vai depender do empenho do estudante para com o curso. Se o seu CRA for sempre alto ele nunca terá problema de acesso às vagas do curso escolhido. Sendo assim, ele se formará normalmente naquela engenharia escolhida. Entretanto, quando o CRA for baixo, pode ser que ele tenha problema para conseguir vagas nas atividades daqueles cursos mais procurados. Então ele deve optar por percorrer as atividades do currículo de um curso menos disputado e se formar nele normalmente. Clique aqui e saiba mais sobre os novos cursos de Engenharia na UFLA. Veja mais informações sobre a utilização do SiSU pela Universidade Federal de Lavras. Mais informações: Pró-Reitoria de Graduação (PRG)