Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Doação de sangue e medula óssea: campanha do Interpet já mobilizou cerca de 50 voluntários

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Segunda, 20 Outubro 2014 12:33 | Última Atualização: Sexta, 17 Outubro 2014 11:28

DSC_0872A mobilização pela doação de sangue e medula óssea, organizada pelo grupo de Integração dos Programas de Educação Tutorial da Universidade Federal de Lavras (Interpet/UFLA), levou cerca de 50 voluntários ao Posto Avançado de Coleta Externa da Fundação Hemominas (Pace). Ontem (16/10), ocorreu a terceira etapa da campanha.

De acordo com a integrante do Peti Computação e Sistemas (Peti CSI) e do Interpet, Bárbara Barbosa de Oliveira, a adesão à campanha superou as expectativas. “Nossa intenção era reunir grupos para doação em duas quintas-feiras; mas a resposta foi tão positiva que já tivemos grupos em três semanas seguidas (2/10, 9/10 e 16/10)”, conta. Ela diz também que em mais duas datas futuras, pelo menos, haverá mobilização. “Enquanto houver pessoas interessadas em colaborar, vamos buscar permanecer com a campanha”, diz.

A mobilização teve início no dia 30/9, quando um representante do Pace/Hemominas esteve na Cantina Central para falar sobre os temas e solucionar as dúvidas dos interessados. No local, o Interpet cadastrou os nomes de pessoas dispostas a participar da campanha. Nas últimas três quintas-feiras, os inscritos saíram da portaria principal da UFLA por volta das 7h30, em transporte cedido pela Universidade.

Para quem não esteve na Cantina no dia da mobilização - e gostaria de ajudar - é possível fazer contato com o Interpet por meio de sua página no Facebok.

Para doar sangue, é preciso:

– Ter entre 16 e 69 anos. Para quem tem idade de 16 e 17 anos, ou mais de 60 anos, é  importante conhecer as normas especiais. Consulte-as neste link. – Ter e estar com boa saúde; – Pesar acima de 50 kg; – Ter dormido bem na noite anterior à doação; – Não estar em jejum. Pela manhã, o candidato à doação deve se alimentar, evitando apenas alimentos gordurosos. Após o almoço, é necessário aguardar três horas para doar. – Mulheres, mesmo quando menstruadas ou em uso de anticoncepcionais, podem fazer a doação. – Apresentar documento oficial e original de identidade que tenha foto, filiação e assinatura, como carteira de identidade, carteiras de conselhos de classe reconhecidos oficialmente, carteira de trabalho, certificado de reservista e Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Para outras informações sobre a doação de sangue, clique aqui.

Para ser um doador de medula, é necessário:

– Ter entre 18 e 54 anos e apresentar boa saúde; – Portar documentos (RG e CPF) e fornecer dados pessoais para o cadastro (endereço completo, telefones etc.) – colher uma pequena amostra de sangue para realização do exame HLA, que vai traçar as características genéticas do candidato e verificar a compatibilidade com pacientes que estão na fila de espera para o transplante de medula óssea.

Para outras informações sobre adoação de medula óssea, clique aqui.

Veja algumas fotos feitas pelo estudante da UFLA Luiz Gustavo.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.