Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

DFI realiza o último Colóquio de Física de 2014 - Filmes de diamante CVD será o tema da palestra

Escrito por Cibele | Publicado: Quarta, 10 Dezembro 2014 07:30 | Última Atualização: Segunda, 08 Dezembro 2014 07:17
[caption id="attachment_75414" align="alignright" width="249"]Foto da galeria de imagem da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise Foto da galeria de imagem da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise[/caption] Nesta terça feira (9/12) será realizado o último Colóquio de Física do ano, com a palestra da professora Elisabeth Vasconcellos de Siqueira Branda?o, do Departamento de Engenharia (DEG/UFLA) - Engenharia de Materiais - que abordará o "crescimento, dopagem e caracterizac?a?o de filmes de diamante CVD micro e nanoestruturados ". A palestra será no anfiteatro do Departamento de Ciências Exatas (DEX/UFLA), às 16 horas. A entrada é gratuita e aberta a toda a comunidade. Desde tempos remotos, o diamante sempre despertou interesse. Inicialmente, sua aplicac?a?o era restrita a? explorac?a?o da beleza da gema natural, limitando-se a artefatos preciosos. Com a evoluc?a?o dos tempos, as propriedades dos materiais foram sendo estudadas e descobriu- se ser o diamante um material i?mpar por reunir diferentes propriedades fi?sicas e qui?micas relevantes do ponto de vista tecnolo?gico. Dessa forma, o interesse dos pesquisadores na si?ntese de diamante so? veio aumentando, pois pode ser aplicado em diversos setores industriais: meca?nico, eletro?nico, me?dico e biolo?gico, eletroqui?mico, entre outros. Filmes de diamante crescidos pelo me?todo de deposic?a?o qui?mica a vapor (CVD – do ingle?s chemical vapor deposition) ve?m sendo alvo de estudos ha? alguns anos por serem materiais que possibilitam a reunia?o das propriedades extraordina?rias do diamante junto a? sua real aplicabilidade tecnolo?gica. A dopagem desses filmes com boro ou nitroge?nio permite controlar sua condutividade ele?trica e, utiliza?-los no setor eletroqui?mico e no desenvolvimento de dispositivos eletro?nicos e opto - eletro?nicos. Usualmente, esses filmes sa?o crescidos por CVD a partir de substratos de sili?cio. Te?cnicas de dopagem utilizadas para semicondutores convencionais na?o sa?o efetivas para o diamante. Boro e? incorporado facilmente a? sua rede cristalina durante o processo CVD, a partir da utilizac?a?o de fonte gasosa num processo bastante complexo. Nesse contexto, o colo?quio visa a apresentar procedimentos experimentais de crescimento e dopagem com boro de filmes de diamante, alternativos aos usuais, utilizando a te?cnica CVD, substratos cera?micos e fonte de dopante so?lida, bem como a caracterizac?a?o desses filmes por diferentes te?cnicas anali?ticas, permitindo assim a investigac?a?o de muitas de suas propriedades. O evento tem a organização dos professores José Nogales (DFI) e Karen Luz Burgoa Rosso (DFI) e o apoio da estudante de pós-graduação em Física Laysa Martins.