Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Trote solidário: Calouros da UFLA fazem doação de sangue na quinta-feira (5/3)

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Terça, 10 Março 2015 06:17 | Última Atualização: Terça, 03 Março 2015 14:51
IMG_5391Na quinta-feira (5/3) haverá o Trote Solidário para os calouros que ingressaram na Universidade Federal de Lavras (UFLA). A organização é feita pelos membros do Ministério Universidades Renovadas (MUR) e ocorre no início de cada semestre letivo. Os calouros doarão sangue no Posto de Coleta Externa da Fundação Hemominas, localizado na Unidade Regional de Pronto Atendimento (Urpa). O transporte disponibilizado pela Universidade sairá às 7 horas da portaria principal da UFLA. As inscrições dos interesados foram realizadas na segunda-feira (2/3), durante a Recepção de Calouros. De acordo com os organizadores, rapidamente o limite de vagas para participação foi alcançado. Os calouros que aderiram à campanha receberão do MUR uma camiseta do Trote Solidário, marcando, assim, o envolvimento com o gesto. O MUR organiza o Trote Solidário desde 2010 e conta com o apoio da UFLA.
Leonardo Assad - jornalista/bolsista Ascom-UFLA
Trote na UFLA é proibido e pode resultar em desligamento Em 2008, o Conselho Universitário da UFLA (Cuni) publicou a Resolução 067/08. Com esse documento, passou a ser proibido qualquer tipo de ato estudantil que cause, a quem quer que seja, agressão física, moral ou qualquer forma de constrangimento, dentro e fora do espaço físico da UFLA. Tanto o estudante que aplica o trote quanto aquele que recebe (e não denuncia) podem ser punidos. O documento também diz respeito a professores, técnicos administrativos e estudantes que testemunharem atos de trote no câmpus ou em locais de atividades acadêmicas. Caso não denunciem, poderão ser considerados omissos e se sujeitarem a responder o processo administrativo disciplinar. No caso dos estudantes, a transgressão pode levar à suspensão ou desligamento da Instituição, penalidades previstas no Regime Disciplinar do Corpo Discente. Quanto aos servidores, as penalidades estão previstas no Regime Jurídico Único. Os professores, técnicos administrativos, funcionários e estudantes que testemunharem a prática de trote no câmpus Universitário ou em locais de atividades acadêmicas e não denunciarem às autoridades competentes poderão ser considerados omissos e se sujeitarem a responder processo administrativo disciplinar. A denúncia pode ser feita por escrito e encaminhada para à Pró-Reitoria de Graduação (PRG) ou pelo “Disk Trote” da UFLA: (35) 3829-1154 ou ramal interno 1154.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.
 
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.