Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Professor do DEG fará palestra no VII Simpósio Internacional de Tecnologia de Aplicação

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Sexta, 26 Junho 2015 12:00 | Última Atualização: Quarta, 24 Junho 2015 15:01
sintagDe 14/9 a 16/9 será realizado em Uberlândia o VII Simpósio Internacional de Tecnologia de Aplicação (Sintag). O professor do Departamento de Engenharia da Universidade Federal de Lavras (DEG/UFLA) Wellington Pereira Alencar de Carvalho é membro de apoio na comissão organizadora e proferirá, no segundo dia de atividades, a palestra “Restrição da aplicação aérea de produtos fitossanitários: presente e futuro”. Até 17/7 é possível que os interessados façam suas inscrições no Simpósio com desconto. A programação prevê palestras, workshops, apresentações de trabalhos, stands de empresas, entre outras ações. Todas as informações podem ser consultadas no site http://www.sintag.org.br/. A organização do evento é feita pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e pela Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais (Fepaf) . A palestra Entre as informações que serão apresentadas pelo professor Wellington estão principalmente aquelas que tratam das perspectivas futuras para as tecnologias de aplicação de produtos agrícolas. “A tendência é haver uma crescente exigência por produtos menos agressivos e mais eficazes, determinada pela preocupação com questões ambientais. Esse fato terá impacto sobre as tecnologias e equipamentos utilizados”, explica o professor. Ele diz que novas tecnologias já estão sendo desenvolvidas e serão utilizadas daqui a algum tempo. “Teremos equipamentos dentro de aeronaves que irão permitir a verificação em tempo real da qualidade da aplicação. O controle externo também contará com monitoramentos especiais”. Como fator determinante para o desenvolvimento da tecnologia na área, Wellington também cita o surgimento de novas pragas e doenças, que exigirão ações precisas de controle fitossanitário. Todas essas perspectivas terão impacto também sobre a necessidade de profissionalização das equipes envolvidas e garantia de sua composição multidisciplinar.
Com informações de Mayck Barcelos, bolsista Ascom/DFP.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.