Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

No primeiro semestre deste ano, 68 servidores tomaram posse de seus cargos na UFLA

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Segunda, 13 Julho 2015 13:03 | Última Atualização: Quinta, 09 Julho 2015 14:24
posse3A Universidade Federal de Lavras (UFLA) teve, no primeiro semestre de 2015, 68 novos servidores empossados. Desses, 40 são professores e 28 são técnicos administrativos. As últimas posses desse período ocorreram em 30/6. Considerados os últimos três anos e meio, ingressaram no quadro da instituição 447 profissionais. Embora o acréscimo efetivo no quadro seja menor, devido a aposentadorias, exonerações e redistribuições, o período é marcado pela tentativa contínua de recomposição da equipe. Desde 2012, 261 técnicos administrativos e 186 professores tomaram posse. Em 2014, a instituição registrou o recorde de 180 posses. Atualmente, a UFLA tem, em atuação, 625 professores e 561 técnicos administrativos. Mesmo com os números apresentando elevação, o diretor de Desenvolvimento de Pessoas, Georges Francisco Villela Zouein, diz que a carência de profissionais ainda é grande, o que exige esforços contínuos da Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (PRGDP) e da Reitoria nas negociações com Ministério da Educação (MEC). “A Universidade experimenta um grande desenvolvimento e a demanda por profissionais tem sido crescente”. Ainda assim, cada conquista tem sido comemorada, já que a Universidade passou por um período (entre 1996 e 2007) em que o número de técnicos administrativos estava em queda constante. Em 1995 eram 431 técnicos. O quantitativo chegou a baixar para 347 em 2007, pelo fato de não haver reposição, em escala suficiente, dos servidores que deixavam a instituição.  A partir de 2007, o quadro retomou o crescimento. Hoje, o aumento real no número de servidores técnicos administrativos ainda está aquém do desejado, se consideradas as vacâncias. Na edição de março/abril do Jornal UFLA, a pró-reitora de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Valéria da Glória Pereira Brito, comentou que a expansão do quadro de pessoal que vem ocorrendo é reflexo da busca por um acesso sustentável à educação superior. “Foi por meio dessa expansão que novos cursos de graduação e pós-graduação foram implantados, permitindo que a UFLA fortaleça ainda mais os laços entre a comunidade e a universidade, pois as ações de expansão têm como consequência a democratização do acesso e a qualidade da educação superior, repercutindo nos processos político-culturais da sociedade”, avaliou. Na busca por avanços Com o objetivo de subsidiar a busca pelas vagas que ainda são necessárias para a Universidade, foi formada uma comissão para fazer o dimensionamento de seu corpo técnico-administrativo - Portaria RE nº 344 de 26 de março de 2015. A avaliação da força de trabalho em cada setor e nos departamentos irá possibilitar a demonstração dos investimentos que a Universidade ainda requer na composição de seu quadro de pessoal. A comissão tem a participação de membros da PRGDP, da Pró -Reitoria de Planejamento e Gestão (Proplag), da Diretoria de Gestão e Tecnologia da Informação (DGTI), de representantes da Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos (Cista) e do SindUFLA, além de servidores pertencentes a outros deptos/setores da UFLA.