Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA aprova projeto de pesquisa com planta medicinal no Programa de Pesquisa para o SUS

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Sexta, 17 Julho 2015 08:12 | Última Atualização: Segunda, 13 Julho 2015 05:11

pesquisaO projeto do doutorando do Programa de Plantas Medicinais Aromáticas e Condimentares (PPMAC) Luiz Fernando Annunziata Trevisan foi uma das 56 propostas aprovadas no Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS). Sob a coordenação do professor do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Lavras (DMV/UFLA) Raimundo Vicente de Souza, o estudo tem o objetivo de desenvolver um medicamento fitoterápico com potencial para prevenir, tratar e controlar a hipertensão arterial e a formação de cálculos renais.

O Termo de Outorga, para liberação do recurso de mais de 260 mil reais a ser utilizado na pesquisa, foi assinado pelos pesquisadores na terça-feira (7/7). A seleção das propostas foi feita pelo Edital 14/2013 da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig).

O extrato da planta estudada pode se transformar em alternativa eficaz e economicamente viável para o Sistema Único de Saúde (SUS), se comprovada sua ação benéfica para prevenção, tratamento e controle da pressão alta e dos cálculos renais. Com o investimento na pesquisa, será possível realizar os estudos exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que se comprove a eficácia, a segurança e o controle de qualidade do fitoterápico.

O doutorando trabalha com o tema desde 2007 e já constatou que um dos componentes da planta em questão é capaz de provocar o relaxamento em estruturas que possuem músculo liso, como artérias e ductos urinários. Até o momento, foram feitos testes toxicológicos, pré-clínicos e de eficácia, além dos testes in vivo. Com a aprovação da proposta no PPSUS, os trabalhos agora serão pela elaboração dos testes exigidos pelas agências reguladoras para registro, patente e comercialização do medicamento, para disponibilizá-lo no SUS – o que constitui objetivo final, previsto no edital. O prazo previsto para conclusão das ações é de dois anos.

“O desenvolvimento de um medicamento, com tecnologia nacional, seguro, de baixo custo, que possa ser utilizado no SUS em pacientes acometidos por hipertensão arterial e urolitíase é por si só o maior benefício trazido à sociedade por esta proposta, além da disponibilização do conhecimento sobre a planta, permitindo sua introdução em farmácias verdes e hortas medicinais”, explica o doutorando do PPMAC, ligado ao Departamento de Agricultura (DAG/UFLA).

As atividades de pesquisa serão realizadas em diferentes laboratórios da UFLA: Laboratório de Fitoquímica do Horto de Plantas Medicinais (DAG), Laboratório de Fisiologia e Farmacologia Veterinária (DMV), Laboratório da Microbiologia do Alimento (DCA) e Laboratório de Botânica Estrutural (DBI). São colaboradores no projeto o coordenador do PPMAC, professor José Eduardo Brasil Pereira Pinto; o professor do Departamento de Farmácia da Universidade Federal de Minas Gerais Fernão Castro Braga; a professora Departamento de Agricultura (DAG/UFLA) Suzan Kelly Vilela Bertolucci; o professor do Departamento de Biologia (DBI/UFLA) Manuel Losada Gavilanes e a professora do Departamento de Ciência dos Alimentos (DCA/UFLA) Roberta Hilsdorf Piccoli.

O PPSUS, que apoiará a pesquisa coordenada pelo professor Raimundo Vicente e pelo doutorando Luiz Fernando, é um programa que tem a proposta de descentralizar o fomento à pesquisa em saúde entre os diferentes estados do país, contribuindo para o atendimento a especificidades regionais e para a redução das desigualdades.

Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.