Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Coordenadora do curso de Medicina participa de celebração pelos 2 anos do “Mais Médicos”

Escrito por Mateus Lima | Publicado: Segunda, 10 Agosto 2015 07:49 | Última Atualização: Quinta, 06 Agosto 2015 14:09
[caption id="attachment_92960" align="alignright" width="249"]O ministro da Educação, Renato Janine, com a professora Joziana. O ministro da Educação, Renato Janine, com a professora Joziana.[/caption] No dia 4, foi realizado em Brasília um evento comemorativo pelos dois anos de implantação do programa Mais Médicos. A coordenadora do curso de Medicina da UFLA, professora Joziana Barçante, participou e representou a Instituição na solenidade ocorrida no Palácio do Planalto. Também estiveram presentes no evento a presidente Dilma Roussef, o ministro da Saúde, Arthur Chioro, e o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro. O aumento do número de consultas e redução da necessidade de internações após a implantação do Mais Médicos foram aspectos ressaltados pelos dois ministros, além da humanização do atendimento. Nesse ponto, a professora Joziana acredita que o curso de Medicina da UFLA está no caminho certo: “Isso reitera o que temos ouvido repetidamente dos avaliadores do MEC. Estamos com um curso que atende às propostas do programa: um ensino voltado para a formação de um médico generalista, com uma visão mais humanizada, com valorização do paciente e inserido na comunidade”, ressaltou. Outras medidas foram anunciadas e assinadas durante a celebração dos dois anos do programa Mais Médicos – e irão impactar positivamente na UFLA, de acordo com a coordenadora do curso. No evento, foi assinado o decreto do Cadastro Nacional de Especialistas, que permitirá saber o local onde os médicos atuam e criar um mapeamento de especialistas por regiões. “Com esse cadastro, será possível identificar as fragilidades da nossa região em termos de especialidades e implementar, em longo prazo, programas de residência que visem corrigir as carências da região”, considera a professora. [caption id="attachment_92959" align="alignleft" width="249"]A professora Joziana também esteve com o ministro da Saúde, Arthur Chioro. A professora Joziana também esteve com o ministro da Saúde, Arthur Chioro.[/caption] A aprovação de 3 mil novas bolsas para residência médica também foi bem vista pela coordenadora: “Nós já estamos com três programas de residência médica em fase de avaliação: Ginecologia e Obstetrícia, Clínica Médica e Pediatria. Em breve, receberemos a visita in loco para autorizar o funcionamento dessas residências, que poderão ter início já com a oferta de bolsas para os residentes”. Também foi lançada uma Portaria Interministerial que disciplina os Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Serviço (Coapes). Tais contratos formalizam e orientam o compromisso conjunto das escolas de Medicinas e gestões locais e estaduais do Sistema Único de Saúde (SUS), para garantir que os estudantes exerçam, na rede de serviço do SUS, atividades práticas de ensino. Essa integração entre ensino, serviços e comunidade é um ponto fundamental do programa Mais Médicos e das diretrizes curriculares dos cursos de Medicina, por isso, a professora Joziana considerou o lançamento o ponto mais importante do evento. Segundo informações divulgadas pelo governo federal, o programa Mais Médicos já beneficiou cerca de 63 milhões de pessoas, levando 18.240 médicos a 4.058 municípios e 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI).