Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Iniciativa gerada por estudantes promove trocas de serviços entre a comunidade acadêmica

Publicado: Sexta, 23 Outubro 2015 08:30 | Última Atualização: Terça, 20 Outubro 2015 12:29
Tazzo é uma das concorrentes do Startup CIM, que terá apresentação de propostas nesta quarta-feira Uma das tendências da economia colaborativa é o “banco de tempo”, sistema de troca de serviços e habilidades. Uma equipe de estudantes da UFLA já promove o encontro entre a oferta e procura de serviços para membros da comunidade acadêmica: a startup Tazzo, em desenvolvimento no Centro de Inteligência de Mercados (CIM), organiza trocas desde o mês de setembro. Os itens são bastante variáveis: “Já houve aulas de futebol americano, de maquiagem e conversação em inglês”, conta o idealizador Ítalo Ferreira, graduando em Zootecnia. [caption id="attachment_102800" align="alignleft" width="249"]Startup CIM é realizado por meio de encontros, palestras e mentorias Startup CIM é realizado por meio de encontros, palestras e mentorias[/caption] A Tazzo é uma das seis iniciativas participantes do II Startup CIM, um desafio no qual os trainees do Centro desenvolvem ideias que poderão ser incubadas. As seis equipes irão apresentar seus modelos de negócios no dia 21, às 16 horas, no anfiteatro da Agência de Inovação do Café (InovaCafé). Essa apresentação a uma banca avaliadora será aberta ao público e trata-se de uma etapa que conclui o desenvolvimento das propostas. Durante o semestre, os estudantes do CIM geram ideias, realizam pesquisas de mercado, trabalham pontos de marketing e analisam a viabilidade financeira, recebendo tutoria e participando de eventos sobre inovação e empreendedorismo. A ideia considerada vencedora continua crescendo em um processo de incubação no CIM. As outras iniciativas são: a Locs, que propõe coleta seletiva em repúblicas; a FruitPacked, que visa estimular o consumo de frutas e legumes por meio de embalagens retornáveis; a Agromark, uma plataforma para cadastramento on-line de currículos e oportunidades no agronegócio, bem como apoio à realização de processos seletivos; a Bemprovado, voltada ao comércio eletrônico de produtos artesanais; e a SIG 2.0, que propõe um aplicativo que integre todos os serviços da UFLA. Sobre a Tazzo [caption id="attachment_102799" align="alignright" width="249"]Dois dos integrantes da Tazzo, Ítalo e Lucas Dois dos integrantes da Tazzo, Ítalo e Lucas[/caption] A Tazzo se dispõe a conectar a comunidade acadêmica. “Não excluímos os ‘talentos acadêmicos’, mas procuramos diversificar para o oferecimento de habilidades adquiridas ao longo da vida. Portanto, não é necessário ser um expert no assunto”, diz um dos desenvolvedores, Lucas da Silva Pereira (graduando em Engenharia de Materiais). “Nossa intenção é levar adiante a Tazzo independentemente do resultado da Startup CIM”, conclui Ítalo. Para participar da plataforma de compartilhamento, primeiramente é preciso preencher um formulário. Ali o usuário anuncia a habilidade que deseja compartilhar. A plataforma também possui um grupo fechado, no Facebook, no qual é possível pesquisar as habilidades que os outros publicaram. Sobre o CIM O CIM é uma organização especializada em pesquisa, treinamento e prestação de serviços relacionados às áreas de economia, contabilidade, finanças, inteligência competitiva, gestão de empresas, mercados de capitais, comercialização, estatística, marketing, negócios e cadeias produtivas. O CIM busca ser referência nas áreas em que atua, propondo e cumprindo metas desafiadoras, se antecipando às mudanças do ambiente e transformando-as em oportunidades, tanto para a organização quanto para seus clientes externos. Para o coordenador do CIM, professor Luiz Gonzaga de Castro Júnior, inserir os trainees em um desafio é uma proposta de transmitir os princípios do empreendedorismo a partir da vivência: “Ao invés de matérias, o CIM busca trabalhar o empreendedorismo de maneira intuitiva”, considera.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.