Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Revista Ciência e Agrotecnologia se destaca no cenário científico nacional e internacional

Publicado: Segunda, 16 Novembro 2015 14:43 | Última Atualização: Quinta, 29 Outubro 2015 12:24
revistasNa mais recente edição do Journal Citation Reports (JCR 2014), fator de impacto divulgado pela Thomson Reuters, a revista científica Ciência e Agrotecnologia, publicada pela Editora UFLA, órgão vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa (PRP), apresentou o JCR de 0,640. Esse fator é considerado como um dos mais importantes índices utilizados na qualificação das publicações científicas por órgãos de fomento e as revistas que possuem JCR são consideradas de nível internacional. Além disso, na mais recente atualização do Scimago Journal Rank, a Ciência e Agrotecnologia apresentou um índice SJR de 0,972. Vale ressaltar que apenas 125 revistas brasileiras - em todas as áreas do conhecimento - estão indexadas na base de dados do Journal Citation Reports, portanto, apresentam fator de impacto JCR. Atualmente, a base de dados JCR apresenta 11.519 revistas de todo o mundo. Para o editor chefe da Revista, professor Renato Paiva, não há dúvida de que o ótimo desempenho da revista no JCR e SJR e a publicação de artigos apenas na língua inglesa contribuíram sobremaneira para a que revista atingisse o estrato A2 na mais recente atualização do Qualis Capes na área de Ciências Agrárias I. Destaca-se que apenas sete revistas brasileiras estão classificadas como A2 na nessa área do conhecimento. O destaque no cenário internacional pode ser mais bem visualizado pelo desempenho da revista no Scimago Journal Rank (SJR), índice de impacto medido na base de dados Scopus. Nesta base estão indexadas 22.878 revistas e apenas 329 são brasileiras, ou seja, apenas 1,4% dos periódicos. Na mais recente atualização do Scimago Journal Rank, a Ciência e Agrotecnologia apresentou um índice SJR de 0,972. Entre as 329 revistas brasileiras nessa base de dados, o índice SJR de 0,972 coloca a Ciência e Agrotecnologia na primeira posição na grande área de Agricultura e Ciências Biológicas e na segunda colocação entre todas as áreas do conhecimento. Considerando o cenário internacional, o desempenho da Ciência e Agrotecnologia na Scopus é ainda mais relevante. Abaixo, seguem as colocações da revista no Brasil, na America latina e no mundo em função da área de conhecimento:
  • Ciência dos Alimentos: 1ª posição no Brasil; 1ª na América Latina e 32ª no mundo. No ano passado, a revista ocupava a 61ª do mundo.
  • Ciência do Solo: 1ª posição no Brasil; 1ª na América Latina e a 22ª no mundo. No ano passado, a revista ocupava a 3ª posição no Brasil; 3ª na América Latina e a 45ª do mundo.
  • Ciências Animais e Zoologia: 1ª posição no Brasil; 1ª na América Latina e a 27ª no mundo. No ano passado, a revista ocupava a 3ª posição no Brasil; 3ª na América Latina e a 85ª no mundo.
  • Veterinária: 1ª posição no Brasil; 1ª na América Latina e a 10ª no mundo. No ano passado, a revista ocupava a 35ª do mundo.
“Essa valorização nacional da revista contribui imensamente para a divulgação das pesquisas realizadas na universidade e proporcionará um impacto positivo e significativo na avaliação pela Capes dos Programas de Pós-Graduação da UFLA”, reforçou o editor. Ele menciona ainda que o desempenho é fruto de um trabalho em equipe. “A equipe editorial agradece o apoio recebido e celebra essas conquistas em conjunto com todos os que contribuem com a revista, em especial, os pesquisadores que escolhem a Ciência e Agrotecnologia para a publicação de seus artigos”, conclui Renato Paiva.   Outros destaques A UFLA possui cinco periódicos que apresentam evolução constante: Ciência e Agrotecnologia, Cerne, Coffee Science, Organizações Rurais & Agroindustriais e Infocomp.   A Revista Cerne, publicada pelo Departamento de Ciências Florestais, apresenta o JCR de 0,244. Com esse índice, a publicação foi classificada no estrato B1 na mais recente atualização do Qualis Capes da área de Ciências Agrárias I. Na mais recente atualização do Scimago Journal Rank, a Cerne, apresentou um índice SJR de 0,443colocando-a na décima sétima colocação na grande área de Agricultura e Ciências Biológicas e na trigésima primeira colocação entre todas as áreas do conhecimento. Considerando o cenário internacional, o desempenho da Cerne na Scopus também é relevante. Na área de Ciências Florestais, ocupa a 3ª posição no Brasil; 3ª na América Latina e a 41ª no mundo. Na mais recente atualização do Qualis Capes, na área de Ciências Agrárias I, a Coffee Science foi classificada no estrato B2. No SJR, a publicação apresentou um índice de 0,276. Entre as revistas brasileiras nessa base de dados, com esse índice, a Coffee Science está na 46ª colocação na grande área de Agricultura e Ciências Biológicas. Considerando o cenário internacional, o desempenho da Coffee Science na Scopus também é relevante. Na área de Ciências do Solo está na 5ª posição no Brasil; 6ª na América Latina e a 69ª no mundo; em Ciência dos Alimentos: 5ª posição no Brasil; 5ª na América Latina e 147ª no mundo; em Ciências Vegetais, ocupa a 8ª posição no Brasil; 9ª na América Latina e a 227ª no mundo. Na área de Administração, Ciências Contábeis e Turismo, a revista Organizações Rurais & Agroindustriais foi classificada no estrato B2. No Qualis Capes da área de Ciência da Computação, a Infocomp – Journal of Computer Sciences foi classificada no estrato B3.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.