Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Pesquisadores da UFLA e da UFMG se reuniram no DMV para discutir propostas de pesquisas

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Terça, 24 Novembro 2015 14:10 | Última Atualização: Segunda, 23 Novembro 2015 14:21
workshop-dmv1Nos dias 18/11 e 19/11, o workshop “Modelos Animais Utilizados em Pesquisas nas Áreas de Genética e Fisiologia” reuniu na Universidade Federal de Lavras (UFLA) integrantes do Núcleo de Estudos em Fisiologia de Peixes de Água Doce (Nepad/UFLA) e membros do Programa de Pós-Graduação em Genética do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). O objetivo do evento, de acordo com o professor do Departamento de Medicina Veterinária (DMV/UFLA) Luis David Solis Murgas, foi identificar pontos de interesse nas pesquisas desenvolvidas por ambos os grupos, de modo a propiciar um intercâmbio de ideias e fortalecer as linhas existentes nos programas. “O Programa da UFMG é conceito 6 pela Capes, com reconhecimento internacional, e tem muito a contribuir com nossas pesquisas”, explica o professor, que coordena o Nepad. A professora da UFMG que acompanhou os estudantes na visita à UFLA é Ana Lúcia Brunialti Godard, que coordena pesquisas na área de genética animal. [caption id="attachment_105036" align="alignright" width="249"]workshop-dmv3 Grupo de participante do Workshop “Modelos Animais Utilizados em Pesquisas nas Áreas de Genética e Fisiologia”.[/caption] O workshop teve a participação de 30 pessoas. Os trabalhos em desenvolvimento nas duas instituições foram apresentados durante o evento. Além dos estudantes de pós-graduação da UFLA e da UFMG, estavam presentes estudantes de iniciação científica das duas universidades. A graduanda de Medicina Veterinária da UFLA Renata Catão Egger, por exemplo, apresentou o trabalho de iniciação científica  "Estudo de comportamento de larvas de Betta splendens em treinamento alimentar", orientado pelo professor Murgas. O evento permitiu a discussão das propostas para o desenvolvimento de pesquisas nas áreas de fisiologia e genética usando os peixes como modelos em áreas de interesse dos dois programas. “A interação com grupos de pesquisas conceituados, como é o caso desse grupo da UFMG, além de despertar o interesse dos nossos alunos para a pesquisa na área,  influencia de forma positiva a qualidade dessas pesquisas”, avalia o professor. A programação incluiu visita à ala de Peixes do Biotério Central da UFLA, onde são criadas diferentes espécies de peixes para realização de pesquisas. Os próximos passos da parceria devem envolver um treinamento dos alunos da UFLA na área de biologia molecular, na qual o grupo da UFMG possui alta experiência, e o recebimento dos alunos da UFMG na UFLA para o desenvolvimento de pesquisas usando os peixes como modelo experimental. Um novo encontro na UFMG também está programado, para continuidade da discussão de projetos conjuntos. A promoção do Workshop na foi feita pelo Nepad e pela Rede Mineira de Bioterismo, da qual a UFLA faz parte. [caption id="attachment_105090" align="alignright" width="249"]workshop-dmv4 A visita à ala de Peixes do Biotério Central da UFLA fez parte da programação. Foto: Renata Egger.[/caption] Zebrafish: contribuição da UFLA na área Pesquisas no mundo todo utilizando o Zebrafish para investigações de doenças humanas e animais mostram que esses peixes representam um modelo ideal. O Biotério Central da UFLA é o único que cria essa espécie para pesquisa no Estado de Minas Gerais, o que explica sua vinculação à Rede Mineira de Bioterismo.

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.