Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA será a primeira universidade brasileira a incluir a neuroanatomia como disciplina obrigatória da Veterinária

Escrito por Cibele | Publicado: Segunda, 18 Abril 2016 07:04 | Última Atualização: Sexta, 08 Abril 2016 07:53
[caption id="attachment_109272" align="alignleft" width="249"]anatomia3 Professor Henrique Resende - neuroanatomia será abordada em profundidade, servindo como importante diferencial no currículo dos futuros profissionais graduados[/caption] Segundos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 44,3% dos domicílios do País possuem pelo menos um cachorro, e a população estimada supera 52 milhões desses animais de estimação. Em relação à presença de gatos, 17,7% dos domicílios possuem pelo menos um, com o registro aproximado de 11 milhões de animais.  Essa crescente presença nos lares brasileiros é confirmada pela curiosa constatação de que já existem na cidade de São Paulo mais pets shops que padaria e farmácia. Há ainda a facilidade de exames complementares, similares aos usados na saúde humana, que rendem diagnósticos mais confiáveis. Com alimentação mais equilibrada, esses animais têm apresentado estimativa de vida mais elevada e, como consequência, podem surgir mais enfermidades e a necessidade de mais profissionais qualificados para atender a uma nova demanda.      Consciente da necessária qualidade no ensino de graduação em Medicina Veterinária, curso que possui conceito 5 - máximo em avaliação do Ministério da Educação (MEC) - a Universidade Federal de Lavras (UFLA) apresenta uma inovação em seu projeto pedagógico. Pela 1ª vez, no período letivo 2016/2, os estudantes terão em sua grade curricular a oferta da disciplina Anatomia Veterinária III, com foco na neuroanatomia, a qual subsidiará as áreas aplicadas da Medicina Veterinária, como clínica, cirurgia, diagnóstico por imagem, etc. Anteriormente este tema era um dos conteúdos de uma das disciplinas de Anatomia Veterinária do curso, mas agora passará a ser tratado em profundidade, servindo como importante diferencial no currículo dos futuros profissionais graduados. A disciplina será ministrada pelo professor Henrique Ribeiro Alves de Resende, doutor em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres pela Universidade de São Paulo (USP) e professor do Departamento de Medicina Veterinária da UFLA (DMV). Suas aulas deverão reunir boa parte do conhecimento adquirido sob a orientação da professora Irvênia Luiza de Santis Prada, autora do primeiro livro publicado no Brasil tendo como tema as correlações clínicas da neuroanatomia funcional em Medicina Veterinária. Antes de 2015, a literatura utilizada abordava a neuroanatomia humana, com inferências para os animais. [caption id="attachment_109273" align="alignright" width="249"]De forma prática, o conhecimento em neuroanatomia poderá ser útil na identificação de doenças, hoje negligenciadas De forma prática, o conhecimento em neuroanatomia poderá ser útil na identificação de doenças, hoje negligenciadas[/caption] Entusiasmado com o início da disciplina, o professor e tutor do Programa de Educação Tutorial (PET Medicina Veterinária), Henrique Resende, aposta que essa oferta deverá ser uma tendência em cursos superiores de excelência. De forma pioneira, a UFLA formará profissionais com mais habilidade no conhecimento e diagnóstico de enfermidades neurológicas, tanto em grandes animais quanto em pets de estimação, fruto de um conhecimento aprofundado no ramo da anatomia que estuda a organização anatômica de todo o sistema nervoso. Visto também como uma especialização da neurociência, esse ramo de estudo é recente e com grande demanda no País. Além disso, a neuroanatomia deverá fortalecer a base acadêmica dos estudantes para outras disciplinas futuras, cujos conhecimentos prévios resultarão em melhor aprendizado e um diagnóstico mais preciso e confiável de diversas patologias. De forma prática, o conhecimento em neuroanatomia poderá ser útil na identificação de doenças que hoje são negligenciadas ou abordadas de forma equivocada. Além da neuroanatomia, a disciplina vai abordar órgão da visão, orelha e tegumento. “Certamente teremos um profissional mais capacitado e o ensino deverá refletir, de forma natural, em novas abordagens para a pesquisa e para a formação na pós-graduação”, considerou o professor, lembrando que se trata de uma área pouco explorada e, por isso, com muitas possibilidades. Referência - O professor Henrique Resende possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), mestrado em Zootecnia pela UFMG e doutorado em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP). É o autor do projeto de implantação do Grupo de Educação Tutorial do Curso de Medicina Veterinária da UFLA, do qual é tutor desde dezembro de 2012. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Anatomia, atuando principalmente nos seguintes temas: equinos, morfologia e neuroanatomia. É autor da obra “Anatomia Comparada dos Vertebrados”, publicado em 20105, pela Editora UFLA. Também foi um dos desenvolvedores do Atlas Digital de Anatomia Veterinária, registrado no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e utilizado nas aulas de graduação e pós-graduação da Universidade.