Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Estudante do DCC apostou na interdisciplinaridade e construiu um Globo de LEDs como trabalho de conclusão de curso

Escrito por Ana Eliza Alvim | Publicado: Terça, 19 Abril 2016 14:49 | Última Atualização: Quinta, 14 Abril 2016 13:05
[caption id="attachment_109457" align="alignleft" width="249"]globo-leds-1 William Machado defendeu seu TCC em 2016. O Globo de LEDs construído por ele é, em boa parte, composto por materiais reutilizados.[/caption] O bacharelado em Ciência da Computação da Universidade Federal de Lavras (UFLA) tem um projeto pedagógico que valoriza a interdisciplinaridade, para que os alunos possam ter uma formação que dialogue com outras áreas do conhecimento, favorecendo o empreendedorismo, a criatividade e a expansão dos conhecimentos. O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) apresentado pelo estudante William Machado em 2016 é uma comprovação de que o intercâmbio de conhecimentos gera bons frutos. Ele construiu um Globo de LEDs, unindo saberes da Ciência da Computação, da Engenharia e da Física. Foram oito meses de trabalho para que se chegasse ao produto final: um display luminoso esférico capaz de exibir imagens previamente programadas. A tecnologia utilizada na construção do dispositivo indica que qualquer objeto em movimento circular pode ser um veículo para a transmissão de imagens informativas e decorativas. Trata-se de um sistema elétrico-mecânico integrado a um software que possibilita a programação, pelo usuário, das imagens a serem exibidas. Para a construção do Globo de LEDs, William utilizou um motor de corrente alternada, um arco composto por 32 LEDs, uma bateria, uma placa de circuito impresso com o microcontrolador PIC18F452 (utilizado para controlar cada LED individualmente), além de uma caixa de madeira que formou a base do objeto. Boa parte do material foi reutilizado, evidenciando que, mesmo com baixos investimentos, a criação do dispositivo é possível. “O motor, por exemplo, é daqueles que encontramos nas geladeiras domésticas. Reutilizei também cano de PVC e outros materiais”, conta [caption id="attachment_109458" align="alignright" width="130"]Duas das imagens exibidas pelo Globo de LEDs. Duas das imagens exibidas pelo Globo de LEDs em funcionamento.[/caption] William. O arco, com formato circular, é impulsionado pelo motor, girando e provocando no observador a impressão de estar vendo uma esfera.  Um microcontrolador, contendo as imagens gravadas em sua memória, está ligado à fileira de LEDs (com controles individuais, pois cada um é ligado a um pino do microcontrolador). Cada LED recebe sinais específicos para acender ou apagar em determinado momento, garantindo a formação da imagem. Os desenhos a serem exibidos são feitos inicialmente no Excel e depois convertidos para números binários, de acordo com a coluna e a linha correspondente na matriz. São produzidos por meio do software MikroC e gravados no controlador através do gravador PICkit 2. No protótipo desenvolvido por William, cinco imagens diferentes foram programadas: além do Globo de LEDs, o  desenho de um carrinho, de um mapa-mundi e os textos “Te amo” e “UFLA. O autor do trabalho diz que frequência a disciplinas eletivas da área de Engenharia foi essencial para que o projeto pudesse ser desenvolvido. “Essa experiência permitiu a articulação de conhecimentos de diferentes áreas e me deu subsídios para o trabalho. Foi bem difícil: precisei fazer muitos testes e corrigir erros antes de concluir. Mas depois que percebi os primeiros resultados positivos, senti-me motivado a continuar”. William explica que o Globo de LEDs não é uma inovação, pois existem outras criações parecidas já realizadas. “No entanto, não é algo que você encontre facilmente no mercado, pronto para ser comprado. O relevante é que se trata de um protótipo que, com algumas alterações, pode ser utilizado, por exemplo, em aulas de sistemas embarcados para a programação de microcontroladores; em eletrônica; e, até mesmo, empregado como luminária, ou em estabelecimentos para exibir nomes, logotipos, entre outras utilidades”, diz. O TCC teve como orientador o professor do Departamento de Ciência da Computação Wilian Soares Lacerda, que aponta os benefícios de um trabalho que congrega conhecimentos de diferentes áreas. “A produção do Globo de LEDs exigiu do estudante a busca por informações de eletrônica, mecânica, física e programação. É um exemplo a ser seguido. A partir dessa experiência, outros estudantes podem se sentir encorajados a buscar essa interdisciplinaridade em suas produções”. O professor testemunhou o esforço de William para que o objetivo fosse alcançado. “Ele teve dificuldades, por precisar acionar conhecimentos completamente novos para ele, mas superou tudo e conseguiu construir um protótipo que ainda não havia sido feito na UFLA”, avalia. Veja imagens do Globo de LEDs em movimento: [video width="426" height="240" mp4="http://www.ufla.br/ascom/wp-content/uploads/2016/04/imagens-globo-leds.mp4"][/video] Observe, pelo Youtube, um pouco mais sobre a construção do Globo de LEDs.