Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Museu Bi Moreira se transforma em sala de aula com a exposição Solos de Minas – A riqueza da terra mineira

Publicado: Terça, 03 Mai 2016 14:09 | Última Atualização: Sexta, 29 Abril 2016 11:53
[caption id="attachment_110020" align="aligncenter" width="612"]Estudantes da Escola Nossa Senhora de Lourdes visitam a exposição Alunos da Escola Nossa Senhora de Lourdes visitam a exposição: aprendizado além da sala de aula[/caption] A história e importância dos museus representam os valores culturais e simbólicos legitimados, que ilustram práticas sociais, linguagens e manifestações de tradições, devendo ser preservadas como patrimônio da sociedade. O processo de reestruturação dos museus da Universidade Federal de Lavras (UFLA) busca por um modelo dinâmico, que permita interação entre as exposições e os visitantes, propiciando a incorporação de novos saberes e questionamentos. No período de 2 de dezembro a 29 de abril, o Museu Bi Moreira recebeu a exposição “Solos de Minas, a riqueza da terra mineira”, com o registro aproximado de 750 visitas, de Lavras e região, além da presença de visitantes do México, Guatemala e  Estados Unidos.  Durante a temporada da exposição, o museu também organizou visitas mediadas para escolas da cidade, em uma parceria entre a equipe do Museu e do Núcleo de Estudos em Ciência do Solo (Necs). Os visitantes tiveram a oportunidade de observar 20 monólitos de perfis de solos representativos de Minas Gerais, que chamaram a atenção por tornarem evidentes as diferentes cores dos solos mineiros e permitirem que o público entenda a formação desses solos. Além de visualizarem como o solo é formado, os visitantes foram convidados a refletirem sobre questões relacionadas à conservação do solo e a sua importância para a agricultura e o meio ambiente. De acordo com a museóloga Patrícia Muniz Mendes, essa exposição teve um aspecto diferencial, pois contribuiu para que o museu se transformasse em uma ampla sala de aula, tanto para a comunidade externa, como para estudantes da Universidade. Para ampliar a curiosidade e o conhecimento No dia 20 de maio, a exposição recebeu a visita de 51 crianças da Escola Nossa Senhora de Lourdes, que ficaram interessadas com a materialização dos ensinamentos que haviam recebido em sala de aula. Na avaliação da professora Dayse Menezes Passos, do 4º ano, a visita à exposição foi muito positiva, pois completou de forma interativa e atrativa o aprendizado das crianças. “A experiência foi enriquecedora, vamos voltar mais vezes aos museus da UFLA”, comentou. A Exposição A exposição foi lançada em 2015 por iniciativa da Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam). A coleção de perfis em exposição pertence ao acervo do Banco de Solos do Estado, criado por meio de parceria entre a Feam e a Universidade Federal de Viçosa (UFV). O Banco é resultado da instituição do Programa Solos de Minas, em 2008, que envolveu também a UFLA e a Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), além da Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec) e do Centro de Desenvolvimento de tecnologia Nuclear (CDTN). O Programa já desenvolveu diferentes projetos, com a participação de pesquisadores de instituições e centros de pesquisa do Estado, e com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig). Serviço - O Museu Bi Moreira está localizado no Campus Histórico da UFLA e encontra-se parcialmente aberto para as visitas à exposição até 29 de abril. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Para agendamento de grupos, especialmente os escolares, é necessário entrar em contato pelo telefone: (35) 3829-1205. Confira a programação que está sendo preparada para a 14ª Semana Nacional dos Museus Confira a galeria de fotos. Clique na primeira foto e siga a seta para abrir as demais em tamanho expandido.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.