Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Ex-aluno da UFLA será condutor da tocha olímpica em Maceió

Escrito por Comunicação UFLA | Publicado: Sexta, 06 Mai 2016 14:29 | Última Atualização: Quarta, 04 Mai 2016 12:49
[caption id="attachment_111946" align="alignleft" width="249"]tocha_olimpica_higor Graduado na UFLA, Higor Spineli é um dos selecionados para a condução da tocha olímpica.[/caption] A chama olímpica chegou a Brasília na manhã desta terça-feira (3/5). Após o percurso na capital federal, ela passará pelas cinco regiões do País nos próximos 95 dias. E para a Universidade Federal de Lavras (UFLA) a maior expectativa será no dia 29 de maio, data em que um ex-aluno do curso de Educação Física fará um percurso de aproximadamente 200 metros com a tocha olímpica em Maceió. Higor Spineli, 25 anos, natural de Boa Esperança (MG), está entre os 12 mil condutores selecionados. “Nervoso e ansioso. É um misto de sensações em poder conduzir o tão famoso fogo olímpico, ainda mais em meu país. É uma sensação de grandiosidade para algo que é relativamente tão simples. Mesmo não podendo acompanhar de perto os Jogos, com certeza esse dia ficará marcado para sempre na minha memória. Embora seja algo simples, como eu disse, acabei me tornando inspiração para meus alunos/atletas, para alguns amigos e parentes da minha cidade e até mesmo na UFLA”- diz Higor, ao descrever a sensação de se conduzir o símbolo das Olimpíadas. Além do mestrado na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Higor realiza um projeto esportivo por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, do gooverno federal, em uma parceria da UFAL e da Prefeitura de Maceió, apoiado pelo banco do nordeste. “Quando vi a possibilidade de ser condutor, entrei no site de um dos patrocinadores (Nissan) e fiz minha inscrição, contando, brevemente, essa história: deixar tudo e todos e me aventurar em um estado diferente, a 2500 quilômetros de distância, com a finalidade de mudar a vida de jovens atletas e descobrir talentos”, conta. O projeto que ele realiza recebe o nome de "Fábrica Coletiva de Taletos" e trabalha atualmente com vôlei e atletismo, em parceria com as federações estaduais. O objetivo é descobrir talentos na região e inseri-los no ambiente esportivo, tentando dar uma perspectiva de futuro dentro do esporte. Além disso, Higor conta que o projeto procura incentivar os estudos desses meninos e aproximá-los do ambiente universitário, despertando neles o interesse acadêmico para uma futura graduação. “Tivemos vários campeonatos e ótimas colocações em nível estadual e macrorregional, descobrindo vários talentos e conseguindo inserir alguns atletas [caption id="attachment_111973" align="alignright" width="249"]O ex-aluno com a camiseta "Rota da Tocha" O ex-aluno com a camiseta "Rota da Tocha"[/caption] inclusive na seleção alagoana, tanto de atletismo como de vôlei, Outra vitória foi a obtenção de várias bolsas de estudos para eles. O projeto não vai parar; continuarei trabalhando, não consigo abandonar esses meninos. E enquanto eu estiver aqui no meu mestrado, estarei com eles”, complementa Higor. Toda essa filosofia que Higor aplica em seu projeto em Maceió foi adquirida por meio da sua participação durante a graduação no Centro Regional de Iniciação ao Atletismo (Cria/UFLA). “Formei em 2013, e trabalhei no Cria durante toda minha graduação. Foi uma experiência incrível, que me abriu portas e visão para um futuro que quero seguir. Inclusive, a metodologia de trabalho que sigo é uma herança do Cria e do professor Fernando, que foi quem me indicou para o Fábrica Coletiva de Talentos. Graças a ele estou nesse trabalho e também tive a oportunidade de tentar e conseguir o mestrado”, relata. Para o professor de Educação Física da UFLA e treinador do Cria, Fernando de Oliveira, a escolha de Higor como condutor da tocha olímpica é motivo de orgulho para toda a Universidade. “Sua construção como treinador e pesquisador começou com os jovens do Cria. É parte de uma bela história construída em Lavras”.
Texto: Camila Caetano – jornalista/ bolsista UFLA

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.
Portal da Ciência - Universidade Federal de Lavras
Coronavírus Covid-19: É importante de informar e prevenir. ufla.br/coronavirus
FalaBR: Pedidos de informações públicas e manifestações de ouvidoria em um único local. Sistema Eletrônico de Informações ao Cidadão (e-SIC) e Ouvidoria.