Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

UFLA, ABC e IBA articulam novas ações de cooperação técnica com países da África na cultura do algodão

Publicado: Quarta, 25 Mai 2016 15:09 | Última Atualização: Sexta, 20 Mai 2016 15:42
[caption id="attachment_112574" align="aligncenter" width="612"]UFLA recebe a visita de representantes da Agência Brasileira de Cooperação ABC - Itamaraty e do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) para ampliar ações em projetos de cooperação com a Africa UFLA recebe a visita de representantes da Agência Brasileira de Cooperação ABC - Itamaraty e do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA) para ampliar ações em projetos de cooperação com a África[/caption] Dando sequência ao histórico de parcerias com os países africanos, com foco na capacitação e transferência de tecnologias para a cultura do algodão, a Universidade Federal de Lavras (UFLA) planeja novas ações em projetos de cooperação técnica. Nesta semana, o reitor da UFLA, professor José Roberto Scolforo, acompanhado da equipe de professores da UFLA envolvidos no projeto, receberam a visita de representantes da Agência Brasileira de Cooperação ABC - Itamaraty e do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA). A visita teve como objetivo o planejamento de novas ações para dois projetos coordenados pela UFLA: Cotton Victória, que prevê a promoção da cadeia produtiva e a melhoria técnica da cotonicultura nos países africanos e o curso de “Capacitação e Transferência de Tecnologia na Cultura do Algodão”, que avança agora para a segunda fase, voltada para países de língua inglesa e francesa. [caption id="attachment_112575" align="alignright" width="249"]Para o reitor, parcerias com os países africanos fazem parte de uma das pautas prioritárias do Programa de Internacionalização da UFLA Para o reitor, parcerias com os países africanos fazem parte de uma das pautas prioritárias do Programa de Internacionalização da UFLA[/caption] O segundo módulo do curso deverá contemplar 60 técnicos de oito países africanos. Em 2017 está previsto o módulo para países de língua francesa: Benin, Burquina Faso, Chade, Mali, Togo, Cameroun, Senegal e Burundi. Em 2018, os técnicos serão de países de língua inglesa: Quênia, Tanzânia e Malaui. A parte teórica será ofertada na UFLA e a parte prática na região produtora de Catuti, no Norte de Minas. O recurso para a realização do curso tem como origem o fundo criado para financiar projetos que beneficiem a cotonicultura brasileira e de países do continente africano, resultado do acordo entre Brasil e Estados Unidos no âmbito da organização Mundial do Comércio (OMC). O montante desse fundo foi calculado com base nos prejuízos sofridos pelo Brasil em decorrência dos programas de subsídios à produção de algodão nos Estados Unidos. Cooperação técnica ampliada Durante a reunião na UFLA, o coordenador da Cooperação Técnica Bilateral ABC – África, Ásia e Oceania, Nelci Peres Caixeta, destacou a UFLA como uma instituição de referência, além de as demandas contempladas nos projetos de cooperação técnica estarem alinhadas com a política de internacionalização da Universidade e contar com uma equipe altamente motivada para o projeto. [caption id="attachment_112576" align="alignleft" width="249"]Equipe da UFLA envolvida nos projetos de cooperação Equipe da UFLA envolvida nos projetos de cooperação[/caption] “A UFLA tem expertise em extensão e transferência e reuniu experiências com as fases anteriores dos projetos, identificando pontos que devem ser evitados e ações que merecem ter continuidade. A ideia é que o projeto sirva de modelo de produção e que possa ser replicado nos países africanos, que tem como foco sistemas de agricultura familiar”, relatou o diretor técnico da IBA, Gustavo Rodrigues Prado. Presente na recepção da delegação técnica, o reitor da UFLA, enfatizou, mais uma vez, que as parcerias com os países africanos fazem parte de uma das pautas prioritárias do Programa de Internacionalização da UFLA. “Somos referência em agricultura tropical e queremos ampliar as formas de intercâmbio de informações e tecnologias para impactar positivamente a população de outros povos, em uma rica troca de experiências em que todos saem ganhando”, comentou Scolforo. Essa articulação de mão-dupla também foi enfatizada pelo coordenador Nelci Caixeta, que reconhece os benefícios diretos da cooperação técnica, tanto na transformação social e econômica dos países contemplados pelos projetos, como na realidade da própria Universidade, por meio de uma formação diferenciada dos estudantes e uma maior mobilização dos professores. Participação A equipe da UFLA envolvida nos projetos reúne os professores Antonio Carlos Fraga (DAG), Pedro Castro Neto (DEG), Renato Mendes Guimarães (DAG), Wilson Magela Gonçalves (DAG) e Alessandro Veloso Vieira (DEG). Na visita à UFLA, além do coordenador Nelci Caixeta, estavam representando a ABC as analistas de projetos Camila Guedes Ariza e Ana Carla Mello. Representando a IBA, o diretor técnico Gustavo Prado. Histórico da parceria O projeto intitulado “Capacitação e Transferência de Tecnologia na Cultura do Algodão”, em parceria com o Ministério de Relações Exteriores – Itamaraty, teve início em 2014, com foco na capacitação e aperfeiçoamento de profissionais da África Subsaariana. O resultado foi tão positivo que a UFLA foi novamente convidada para dar sequência, como coordenadora, do projeto Cotton Victória, que prevê a promoção da cadeia produtiva e a melhoria técnica da cotonicultura nos países africanos. Em maio de 2015, professores da UFLA participam de uma missão técnica para diagnóstico da cultura do algodão em três países da África: Quênia, Tanzânia e Burundi.  

 

Atenção! As notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) estão disponíveis em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.