Ir direto para menu de acessibilidade.
Atenção! Você está acessando um arquivo automático de notícias e o seu conteúdo pode estar desconfigurado. Acesse as notícias mais antigas (anteriores a Maio/2018) em nosso repositório de notícias no endereço www.ufla.br/dcom.

Treinamento da EBW+ reúne na UFLA representantes de 35 instituições para debater os desafios da internacionalização

Escrito por Cibele | Publicado: Terça, 05 Julho 2016 09:20 | Última Atualização: Sexta, 24 Junho 2016 14:07
[caption id="attachment_115778" align="alignleft" width="249"]treinamento-dri 50 profissionais, representando 35 instituições, de 11 estados e diferentes regiões do País - Clique na foto para visualização em tamanho expandido[/caption] Presidente do programa Idiomas sem Fronteiras faz palestra durante o treinamento e reforça importância de uma política linguística para o País A Universidade Federal de Lavras (UFLA) sediou nesta semana (20, 21 e 22/6) a primeira edição do Staff Training EBW+, capacitação em Gestão de Relações Internacionais, promovido no âmbito do projeto Euro-Brazilian Windows (EBW+), do Programa Erasmus Mundus. O programa, financiado pela Comissão Europeia, oferece bolsas a estudantes, pesquisadores e técnicos administrativos do Brasil que desejam realizar um período de mobilidade, ou formação integral, em universidades da Europa. A UFLA participa como instituição parceira do projeto. Entre as metas do Programa, está a promoção de mobilidade para a Europa (nos níveis de graduação, pós-graduação, docentes e técnicos administrativos), além da promoção de eventos de capacitação em gestão de relações internacionais. O evento foi uma organização conjunta da UFLA, Universidade do Porto e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Representação [caption id="attachment_115790" align="alignleft" width="249"]Diretor de Relações Internacionais da UFLA, professor Antônio Chalfun dá as boas vindas aos participantes Diretor de Relações Internacionais da UFLA, professor Antônio Chalfun dá as boas vindas aos participantes[/caption] O evento teve a participação de 50 profissionais, representando 35 instituições, de 11 estados e diferentes regiões do País, além de representantes da Universidade do Porto.  Durante o treinamento foram abordadas diversas temáticas relacionadas às boas práticas no cenário das Relações Internacionais, por meio de intenso compartilhamento de experiências entre representantes brasileiros e europeus. O evento contou com a presença da técnica de cooperação internacional da Diretoria de Relações Internacionais da Universidade do Porto, Lisa Alves Dequech, representando a diretora de Relações Internacionais, Bárbara Costa, instituição coordenadora do EBW+. Ela estava acompanhada da diretora de Serviços de Apoio Jurídico da Universidade do Porto, professora Nazaré Teixeira e do vice-presidente do Instituto Politécnico do Porto, professor Carlos Ramos. Os três representantes proferiram palestras sobre as experiências no Programa. Também deve ser registrada a participação especial do professor Nicolas Bruno Maillard, diretor de Relações Internacionais da UFRGS – instituição que coordena o programa no Brasil e da assessora da Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação (Sesu/MEC) e presidente do Programa Idiomas sem Fronteiras (ISF), professora Denise Abreu e Lima, que também esteve presente na mesa de honra de abertura. Representando a UFLA, o pró-reitor de Pós-Graduação, professor Rafael Pio e o diretor de Relações Internacionais, professor Antonio Chalfun Júnior, acompanhado de toda a equipe. Programação [caption id="attachment_115780" align="alignright" width="249"]A experiência da UFLA no Programa de Internacionalização A experiência da UFLA no Programa de Internacionalização[/caption] Entre os temas abordados, as servidoras da DRI/UFLA Noelly Alves Lopes e Juliana Moreira Magalhães apresentaram as experiências de revalidação de atividades efetuadas em mobilidade acadêmica internacional e as práticas para acolhimento de alunos estrangeiros, incluindo o programa Brother UFLA.  O professor Rubens Lacerda de Sá, do programa institucional de línguas na UFLA, também apresentou os desafios para que sejam ampliadas as disciplinas ofertadas em inglês e as perspectivas para fortalecer o processo de internacionalização das universidades brasileiras. Por meio de videoconferência, a professora Rita Louback, da PUC Minas, apresentou o caso singular de atividades de relações internacionais em rede, no âmbito da União Educacional Minas Gerais – Uniminas. O diretor de Relações Internacionais da Universidade de Viçosa (UFV), professor Vladimir di Iorio, apresentou a experiência de participar da Iniciativa 100.000 Strong in the Americas,  programa do governo norte-americano para favorecer o intercâmbio entre jovens dos Estados Unidos e da América Latina. Os representantes da Universidade do Porto e Instituto Politécnico do Porto apresentaram particularidades do programa Erasmus Mundos, os desafios para se encontrar parceiros europeus e as experiências para a gestão de alunos internacionais. Idiomas sem fronteiras [caption id="attachment_115781" align="alignleft" width="249"]Evento teve a apresentação da presidente do ISF, professora Denise Lima Evento teve a apresentação da presidente do ISF, professora Denise Lima[/caption] Um dos desafios compartilhados por todas as instituições participantes, a necessária fluência em outros idiomas foi o tema abordado na apresentação da presidente do IsF, professora Denise Lima. Em sua fala, ressaltou a importância de uma política linguística para amparar as ações de internacionalização e o fortalecimento das universidades brasileiras. Criado para apoiar o Programa Ciências sem Fronteiras (CsF), o Inglês sem Fronteiras - hoje denominado Idiomas sem fronteiras, com a inclusão de mais sete idiomas, celebra um conjunto de ações já realizadas e aponta novos desafios para continuar a transformar a visão do Brasil no contexto acadêmico globalizado. [caption id="attachment_115782" align="alignright" width="249"]Institucionalização e fortalecimento do ensino de línguas na UFLA é tema de reunião com a presidente do ISF, Denise Lima Institucionalização e fortalecimento do ensino de línguas na UFLA é tema de reunião com a presidente do ISF, Denise Lima[/caption] Denise Lima apresentou um resgate das ações que sustentam o Programa, incluindo a realizações de cerca de 360 mil testes de proficiência – dos quais seis mil foram aplicados na UFLA; a ampliação do curso online My English Online (MEO), com registro em torno de 600 mil pessoas ativas de 184 instituições públicas; além dos cursos presenciais, que na UFLA são ministrados pelo Núcleo de Línguas (Nucli/UFLA), coordenado pela professora Norma Joseph (DCH/UFLA). Quando se fala em ações de internacionalização, a professora Denise Lima reforça o papel de protagonismo do Brasil, com as ações recentes do CSF e ISF. “É necessário que haja um investimento contínuo, para que as ações resultem em uma efetiva mudança de cultura”, destacou. Aproveitando a visita à UFLA, a presidente do IsF também participou de reunião com a Direção Executiva da UFLA, com a presença do reitor, professor José Roberto Scolforo; vice-reitora, professora Édila Vilela de Resende Von [caption id="attachment_115791" align="alignleft" width="249"]ADenise Lima também fez uma visita ao Nucli/UFLA, coordenado pela professora Norma Joseph Denise Lima também fez uma visita ao Nucli/UFLA, coordenado pela professora Norma Joseph[/caption] Pinho, além de pró-reitores, assessores e a coordenadora de Idiomas da UFLA, professora Norma Joseph. Durante a reunião, Scolforo reforçou a importância do Programa de Internacionalização para a UFLA, destacando alguns pontos prioritários para a próxima gestão, como a atração de estudantes estrangeiros, ampliação de cursos e vagas na pós-graduação e outras ações para consolidar a Universidade como referência em ciência para a agricultura tropical.   [caption id="attachment_115783" align="aligncenter" width="612"]Treinamento envolveu diferentes temáticas e o compartilhamento de experiências para o fortalecimento das relações internacionais nas instituições brasileiras Treinamento envolveu diferentes temáticas e o compartilhamento de experiências para o fortalecimento das relações internacionais nas instituições brasileiras[/caption]